Tag

Cebrace

Procurando

Estética e eficiência energética destacam edifício em Vila Velha(ES)

O Mubadalla Office apresenta uma estética inovadora para a cidade de Vila Velha (ES), com mais de 3 mil m² de vidros Cool Lite KBT usados em 100% do revestimento das quatro fachadas do edifício. O produto, fabricado pela Cebrace e processado pela Viminas, é responsável por permitir a entrada de luz natural no ambiente e, ao mesmo tempo, barrar 64% do calor, oferecendo conforto térmico e proteção contra raios UV, além de gerar economia de energia ao reduzir o consumo de ar-condicionado e luz artificial.
O arquiteto responsável pelo projeto, Kennedy Viana, do escritório Arkteto, explica que a escolha dos vidros foi feita após diversas análises das condições locais e também das características energéticas. “Considerando que Vila Velha é uma cidade com grande incidência solar anual, não tivemos dúvida ao projetar varanda técnica em todo o seu empreendimento e escolher o vidro de proteção solar como o ideal. Também levamos em consideração a aparência do produto, pois já existia um desejo do cliente de que o prédio estivesse na paleta de tons azuis. Por todos esses motivos, o vidro Cool Lite KBT, da Cebrace, se encaixou perfeitamente para solucionar todas as questões demandadas no projeto”, conclui.

 
 
 
 
 
Sobre a Cebrace – A Cebrace é uma joint-venture entre o grupo japonês NSG/Pilkington e o grupo francês Saint-Gobain. Foi fundada em 1974 e reúne em seu processo de fabricação o know-how e a tecnologia de dois gigantes do setor de vidros. Consagrada como líder de mercado no segmento de vidro plano brasileiro, é a maior produtora de vidros e espelhos da América do Sul.

Nesta sexta-feira (16 de dezembro), a Cebrace, maior produtora de vidros e espelhos da América do Sul, anunciou a seus clientes a oferta de mais serviços e novos produtos. Com o objetivo de se adequar às atuais demandas do mercado em termos de qualidade de serviços e soluções logísticas, a fabricante foi eleita como distribuidora exclusiva dos produtos Saint-Gobain Glass (vidro impresso) para os estados de São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, a partir de 1º de Janeiro de 2017.
Durante o período de transição desse novo modelo de comercialização dos produtos da Saint-Gobain Glass, as equipes comerciais das duas empresas organizarão, em conjunto, visitas aos clientes com o intuito de dirimir eventuais dúvidas.
Cebrace-inicia-distribuição-de-vidro-impresso_anavidro
De acordo com Flavio Alves Vanderlei, gerente comercial da Cebrace, “esse novo formato é uma maneira de atender de forma mais ampla as demandas dos clientes e aumentar o leque de produtos e serviços oferecido pela Cebrace, o que também nos diferencia no mercado por meio do fortalecimento das duas marcas envolvidas nessa nova parceria”.
Sobre a Cebrace – A Cebrace é uma joint-venture entre o grupo japonês NSG/Pilkington e o grupo francês Saint-Gobain. Foi fundada em 1974 e reúne em seu processo de fabricação o know-how e a tecnologia de dois gigantes do setor de vidros. Consagrada como líder de mercado no segmento de vidro plano brasileiro, é a maior produtora de vidros e espelhos da América do Sul.

Apresentando uma realidade da indústria da construção civil, o edifício AR3000Cabral Corporate & Offices, concluído pela construtora Andrade Ribeiro, tornou-se referência de sustentabilidade com uma das envoltórias mais eficientes do país. O edifício recebeu recentemente a certificação LEED Platinum, a maior classificação existente para o selo verde, na qual o grande protagonista desta conquista é a fachada envidraçada.

Com apoio técnico da Cebrace, a Petinelli,consultoria especializada em construções sustentáveis,realizou diversos estudos para determinar as melhores soluções em eficiência energética para a fachada, escolhendoo vidro de proteção solar Cool Lite KNT, de alta performance fabricado pela Cebrace, em aproximadamente 7.808,00 m².  Isso colaborou para o resultado final de uma economia de 38% no consumo de energia.

Com-apoio-técnico-da-Cebrace-envoltória-eficiente-conquista-selo-LEED-Platinum_3

Localizado em Curitiba (PR), o AR3000 é um edifício de 25 pavimentos, com cerca de 33.450 m². Para se ter uma ideia, em um prédio padrão da região sul do Brasil, a necessidade de ar-condicionado gira em torno de uma máquina de 12.000BTU/hr para cada 20 m². No AR3000, devido ao desempenho da fachada, a necessidade será uma máquina para cada 38 m². Isso significa que o cliente que adquirir uma sala comercial no edifício irá instalar metade da capacidade do ar-condicionado de um prédio convencional.

Com os benefícios da aplicação do vidro no AR3000, a redução no consumo de ar-condicionado chegou em 26%. Essa porcentagem representa uma economia total de R$671 mil por ano na conta de energia do empreendimento. Para o cliente, seria uma redução de R$3 mil na conta de energia anual.

De acordo com Bruno Martinez, engenheiro da Petinelli, o vidro Cool Lite KNT ofereceu o resultado procurado para a fachada do AR3000 por sua performance no bloqueio da radiação solar. “A escolha do vidro é fundamental para garantir conforto para os seus ocupantes. Assim, como a temperatura do ar, o bloqueio da radiação solar é um dos fatores mais importantes para garantir conforto térmico dos ocupantes. Por mais eficiente e bem projetado que o sistema de ar-condicionado possa ser, este não garante o conforto se a pele de vidro for mal projetada”, explica o engenheiro.

Com-apoio-técnico-da-Cebrace-envoltória-eficiente-conquista-selo-LEED-Platinum_5

Esse resultado foi alcançado porque os vidros de proteção solar utilizados permitem a entrada de luz no ambiente, ao mesmo tempo bloqueando 76% do calor e quase 100% dos raios UV. Com mais luz e menos calor, o aproveitamento da luminosidade natural é maior, assim como o conforto. Além disso, os vidros foram utilizados na versão insulada, que são lâminas duplas intercaladas por uma cavidade preenchida com ar ou gás, com o objetivo de obter melhor desempenho termo acústico.

No AR3000, os vidros foram preenchidos com o gás argônio entre as lâminas, elemento que otimiza ainda mais a performance do produto por ter baixa condutividade térmica. Ou seja, isso potencializou o bloqueio do calor,resultando em ainda maior eficiência energética.

Mais que funcional, a aplicação dos vidros também resultou em uma estética moderna. O produto foi aplicado por meio da “StructuralGlazing”, ou seja, um tipo de fachada-cortina em que o vidro é colado com silicone nos perfis dos quadros de alumínio, deixando a estrutura oculta na face interna e com um aspecto clean.

Com-apoio-técnico-da-Cebrace-envoltória-eficiente-conquista-selo-LEED-Platinum_6

A Baggio Schiavon Arquitetura destacou o aspecto estético e funcional que a fachada proporcionou para construção do AR3000. “Alguns benefícios do vidro em edifícios corporativos são a otimização com gastos energéticos e a proteção solar. Esse investimento gera qualidade de vida na rotina de trabalho, pois é possível desfrutar uma ampla visão, tornando o prédio atraente esteticamente. O design arrojado também é um diferencial, pois o prédio torna-se referência não apenas por sua aparência, mas pelo conjunto de fatores que compõem: aspecto inovador, eficiência enérgica e localização privilegiada”, ressalta o arquiteto Gianmarco Haddad.

Outras soluções foram adotadas para a redução do consumo de energia em toda a estrutura externa e interna do AR 3000, como uso de brises, drywall com isolamento térmico, materiais recicláveis, a correta separação de resíduos ea redução total de 53% no consumo de água, obtida por meio de um uso mais eficiente, bem como tratamento e reuso de águas servidas. O comprometimento com essas e outras soluções tornou o AR3000Cabral Corporate & Offices referência nacional.

Certificação LEED

De acordo com o último levantamento realizado pelo GBC Brasil, o Brasil ocupa atualmente a quarta posição no ranking dos países que possuem o maior número de edificações em processo de certificação LEED. A Certificação é o sistema de avaliação para edificações que seguem os padrões internacionais de sustentabilidade mais reconhecido mundialmente.

Quando ainda era um projeto, o AR 3000 foi pré-certificado em 2012 com o selo LEED nível prata. Ao ser concluída, a obra totalizou 82 pontos dentro da regulamentação do selo, assegurando o reconhecimento do edifício com a certificação de nível mais elevado existente, o LEED Platinum. Nas categorias avaliativas, o AR3000 é referência em Sustainable Sites, WaterEfficiency, Materials&Resources, Indoor Environmental Quality, Energy &Atmosphere, Innovation in Design e Regional Priorities.

Um prisma de vidro dentro de um shopping no Rio de Janeiro, com estrutura similar a do renomado cubo de vidro da loja Apple, em Nova York (EUA). Este era o desafio de execução da Inovention do Brasil, que usou cerca de 1.000m2 do vidro Diamant, o extra clear fabricado pela Cebrace, na criação de uma loja impactante, moderna e inovadora dentro do Bossa Nova Mall.
Máxima-transparência-e-inovação-na-loja-da-Forever-21-no-Rio-de-Janeiro_anavidro_1
A ideia era apostar na transparência, então como criar um estabelecimento inteiramente de vidro com poucos elementos estruturais aparentes?
A Inovention resolveu essa questão usando o vidro de forma estrutural. Com isso, as peças de fixação ficam praticamente invisíveis no prisma de vidro, valorizando a ideia original de transparência, leveza e modernidade.
Máxima-transparência-e-inovação-na-loja-da-Forever-21-no-Rio-de-Janeiro_anavidro_2
Para garantir a segurança e a sustentação, a empresa utilizou vidros Diamant temperados e laminados 8+8mm com película SentryGlass aplicados na fachada e no teto.
Para os “pilaresde vidro da estrutura que sustenta o cubo foram usados extra clear Diamant temperados e laminados 8+8+8mm também com película SentryGlass. A versão laminada e temperada é a mais segura para a aplicação, considerando que o vidro laminado evita acidentes e o devassamento do vão, pois em caso de quebra os cacos ficam retidos na película, mantendo-se inclusive a função estrutural.
Máxima-transparência-e-inovação-na-loja-da-Forever-21-no-Rio-de-Janeiro_anavidro_3
Ficha Técnica
Arquiteto: Paulo Baruki Arquitetura
Construtora: Método Engenharia
Consultor de fachada: Igor Alvim
Consultores estruturais: Ângelo Arruda e Raimundo Calixto,
Vidros: Cebrace
Beneficiamento: Unividros
Design, execução e instalação: Inovention do Brasil – Diretores responsáveis: André Luiz de Aquino e Sergio El Beck

O que fazer com pedaços de vidro que não podem ser utilizados? A pergunta que muitos profissionais vidreiros se fazem tem uma resposta mais simples do que parece. Saiba quais as melhores soluções disponíveis no mercado para a reciclagem e descarte de cacos e pó de vidro.
Aprenda-o-que-fazer-com-a-sucata-e-os-cacos-de-vidro_anavidro_1
Quais processos geram descarte de vidro?
Cacos de vidro
Todo vidro que não pode ser utilizado no processamento é considerado um descarte. São diversos os motivos:
– Retalhos (pedaços que sobram) do processo de corte que não possuem tamanho adequado para serem aproveitados;
– Cacos de vidro que surgem de quebras durante a lapidação, furação ou no forno de têmpera — seja pelo manuseio errado das peças ou defeitos de fabricação;
– Baixa qualidade da matéria-prima, revelada pela presença de bolhas no vidro, por exemplo;
– Peças enviadas pelos fabricantes de vidro que não estão de acordo com o pedido realizado. “Podemos dizer que o descarte gerado em todo o processo está em torno de 11% a 12% do vidro que entra na empresa”, comenta Albert Pestana, diretor-industrial da Pestana Vidros.
Pó de vidro
É gerado durante dois processos:
– Lapidação — polimento das bordas da peça;
– Furação/recorte — feitos para o encaixe de ferragens e acessórios.
O que fazer com os cacos de vidro?
Reciclagem do vidro
“O mercado ainda não nos oferece muitas opções para a comercialização dos cacos”, opina Vânia Felix, gerente-administrativa da New Temper. A melhor opção, sem dúvidas, está na reciclagem do vidro, escolha de inúmeras processadoras pelo Brasil, incluindo Brazilglass, Divinal Vidros, DVM Vidros, GlassecViracon, New Temper e Pestana Vidros. “Além de atender às normas ambientais de destinação, gera receita e possibilita a reutilização desses resíduos pelas empresas vidreiras, economizando recursos naturais e energia”, explica Maurício Zaramella, coordenador de Logística da GlassecViracon.
Como fazer?
Para isso, é necessário entrar em contato com uma empresa especializada nesse serviço. De forma geral, essas companhias são responsáveis por coletar, tratar e destinar o vidro. Elas pagam às processadoras pela tonelada do material, de acordo com o tipo do produto (incolor, colorido, laminado, espelho etc.), e depois vendem para a indústria.
Aprenda-o-que-fazer-com-a-sucata-e-os-cacos-de-vidro_anavidro_2
Qual o destino?
“Atualmente, grande parte dos nossos volumes se destina à fabricação de float ou embalagem”, comenta Juliana Schunck, diretora da Massfix, uma das maiores empresas de reciclagem de vidro no País. “Entretanto, também destinamos para outros segmentos, como sinalização viária, jateamento e cerâmica.”
Vantagens
Para o diretor-propretário da Pastglass, Benedito Aparecido Bueno, em relação ao custo-benefício, a coleta é a melhor forma de reuso do descarte. “Caso a empresa geradora queira destinar o material para aterros, terá de pagar muito caro”, diz ele. Sua companhia, especializada em reciclagem, também cria objetos decorativos com cacos, como fruteiras e lustres — mais uma forma de atrair lucro a partir de resíduos. A processadora Brazilglass também ganha dinheiro assim. “Vendemos sucata de laminado para fábricas de lustres e materiais de decoração”, comenta o diretor-comercial Carlos Almeida.
Retornar o vidro ao fabricante
Algumas fabricantes de vidro nacionais possuem programas para que seus clientes retornem os cacos.
Aprenda-o-que-fazer-com-a-sucata-e-os-cacos-de-vidro_anavidro_3
Vivix
Em fevereiro de 2015, a Vivix criou o Projeto Capta Caco. A ideia é simples e se baseia na gestão de logística reversa: a Vivix compra os cacos dos processadores e estes podem enviar a sucata quando forem retirar um pedido de vidro na fábrica. Além de eliminar o custo de descarte em aterros por parte das empresas, o projeto ainda gera receita para elas. Para participar, o cliente deve enviar materiais livres de impurezas e separados por cores.
Guardian
Cerca de quarenta clientes participam de forma contínua do programa oferecido pela Guardian. “Incentivamos o retorno dos cacos no mesmo caminhão que carregará vidro em nossas unidades”, revela o gestor nacional de Meio Ambiente, Saúde e Segurança, Cléber Campos. “Em situações específicas, estabelecemos uma rota de coleta de cacos em locais de concentração”. A empresa afirma que todo caco recebido é revisado e avaliado para garantir que não existam contaminantes (sujeira, rebolos etc.) ou mistura entre cores de vidro.
A Cebrace não possuir iniciativa desse tipo.
Bolsa de Resíduos da Fiesp: solução para compra e venda de descarte
A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) possui, desde 2002, uma solução para fazer com que as empresas lucrem com a venda e compra de material descartado. Trata-se da Bolsa de Resíduos, um serviço gratuito e simples: basta se inscrever no site www.fiesp.com.br/servicos/bolsa-residuos-fiesp e cadastrar sua sucata. Assim, outras empresas poderão ver seu anúncio e entrar em contato. Vale lembrar que a negociação não se dá por meio da plataforma — isso é de responsabilidade dos usuários.
O objetivo da iniciativa é oferecer um espaço para a troca de informações. “Dos mais de 2.600 inscritos, cerca de 80% são pequenas e médias empresas”, revela Ricardo Garcia, criador do programa e membro do Departamento de Meio Ambiente da entidade. Qualquer empreendedor pode participar da Bolsa de Resíduos, basta possuir CNPJ.
Aprenda-o-que-fazer-com-a-sucata-e-os-cacos-de-vidro_anavidro_4
Vidraceiros: como eles descartam
Vidraçarias também geram sucata, porém em menor quantidade se comparada às processadoras. Para elas, o descarte não tem segredos: o vidro deve ser levado a aterros ou coletado por empresas de reciclagem. Algumas processadoras oferecem parcerias para a coleta, separando caçambas especiais para o vidraceiro descartar seus materiais. Portanto, vidraceiro, pergunte ao seu fornecedor se ele recolhe sucata.
O que fazer com o pó de vidro?
O material deve ser tratado antes do descarte. Para isso, a empresa precisa ter uma central de tratamento de água. Em geral, o processo ocorre da seguinte forma:
– A água utilizada na lapidação e furação, misturada com o pó de vidro, descansa em tanques decantadores;
– Nessa mistura, são aplicados floculantes, substâncias químicas que separam materiais sólidos de líquidos;
– A massa de pó é retida enquanto a água é filtrada para ser reutilizada no processamento do vidro;
– Por fim, a massa de pó deve secar antes de ser embalada para o descarte.
O ambiente correto para a destinação do pó de vidro é o aterro industrial — local próprio para receber resíduos sólidos produzidos por empresas. “Creio que muitos não se preocupam com o destino final, dispensando em lugares impróprios para esse fim”, alerta Fernando Passi, da Divinal Vidros. Todas as processadoras precisam estar atentas à forma de descarte para neutralizar seu impacto ambiental.
Pó de vidro é reciclável?
Hoje, para a indústria vidreira, o pó não tem serventia. Porém, estudos apontam que ele pode ser usado como matéria-prima de argamassas e cerâmicas. O engenheiro civil e gerente-administrativo da DVM Vidros, Luís Augusto Knorst, abordou a substituição da cal hidratada por pó de vidro em argamassas de revestimento em sua monografia de graduação pela Universidade Federal de Ouro Preto (MG). “Detectamos um aumento na resistência à compressão simples conforme o percentual de pó de vidro aumentava, e uma menor necessidade de água para se chegar à consistência desejada da argamassa, aumentando a durabilidade do material”, explica Knorst. “Como foi um estudo inicial, destacamos a necessidade de mais pesquisas sobre o tema”.
O que a legislação diz sobre o descarte de resíduos?
A principal lei brasileira a tratar do assunto é a 12.305/10, que institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), que define diretrizes para o combate à poluição. A implementação da logística reversa pela indústria é abordada na PNRS, assim como outros objetivos fundamentais:
– Redução na geração de resíduos;
– Reutilização, reciclagem e tratamento;
– Disposição final adequada de rejeitos (materiais que não podem ser recuperados).
Vale salientar que o descarte ilegal de resíduos sólidos é crime ambiental.
Fonte: abravidro

A Glass South America, principal plataforma de negócios do setor vidreiro na América Latina, acontecerá entre 8 e 11 de junho, no Transamerica Expo Center, em São Paulo. O evento apresentará as mais recentes novidades em aplicações de vidro, máquinas, equipamentos e acessórios, e deve receber 12 mil profissionais qualificados do setor e 200 marcas nacionais e internacionais em exposição.
Neste ano, empresas como Cebrace, Bottero, Dorma, Eastman, Glaston, Keraglass, Saint Gobain, Lisec, Interbox, Elber Ferragens, Guardian, GlassVetro e muitas outras já confirmaram sua participação como expositores da Glass South America. O evento, segmentado em design e tecnologia, reúne as mais modernas máquinas da indústria de transformação do vidro e permite que seus visitantes interajam e troquem experiências, acompanhando demonstrações ao vivo de máquinas em funcionamento.
12ª-Glass-South-America--Veja-os-destaques-e-novidades-em-tecnologia-e-design-do-setor-vidreiro_anavidro_1
“O vidro é uma matéria-prima que sempre se destacou na aplicação para diversas indústrias, como construção civil, arquitetura, moveleira e automotiva. A partir disso, o principal objetivo da Glass South America é proporcionar um espaço ideal para compartilhar conhecimento, conectar pessoas e criar experiências junto aos importantes players desse mercado que buscam soluções e novas ideias para o uso do vidro”, afirma a diretora-geral da NürnbergMesse Brasil, Ligia Amorim.
Após a última edição, 92% dos expositores relataram que a Glass South America contribui para que a empresa gere novos negócios e relacionamentos. “Oferecemos aos nossos expositores, visitantes e parceiros uma completa ferramenta de marketing e negócios”, complementa Ligia. “Entendemos que as feiras têm um valor estratégico ainda maior em períodos de turbulência econômica e, nesse cenário, a Glass South America proporciona oportunidades de desenvolvimento de negócios e troca de melhores práticas entre profissionais do mercado e também entre as empresas”, finaliza.
12ª-Glass-South-America--Veja-os-destaques-e-novidades-em-tecnologia-e-design-do-setor-vidreiro_anavidro_2
A 12ª edição da Glass South America, por meio de uma parceria com a Landesmesse Stuttgart, receberá também a estreia da feira R+T South America. O evento internacional referência no mercado de persianas, portas/portões e proteção solar interna e externa já conta com edições na Austrália, Turquia, China e Alemanha, que em 2015 comemorou sua 50º edição, recebendo 888 expositores e cerca de 60 mil visitantes.
A primeira edição do evento no Brasil ocorrerá simultaneamente à Glass South America, contando com mais de 1500 m² de área em exposição e expositores da Espanha, Itália, Polônia, Turquia, China, Holanda, Estados Unidos entre outros. Uma oportunidade para que os profissionais do setor encontrem uma gama completa de fornecedores, produtos e serviços desse mercado.
12ª-Glass-South-America--Veja-os-destaques-e-novidades-em-tecnologia-e-design-do-setor-vidreiro_anavidro_3
12ª Glass South America e R+T South America
Data: 8 a 11 de junho de 2016
Onde: Transamerica Expo Center – São Paulo
Av. Dr. Mário Villas Boas Rodrigues, 387 – São Paulo
www.glassexpo.com.br
www.rt-southamerica.com

Fonte: vidroimpresso

O VidroSom (Seminário de Soluções Acústicas em Vidro) acontece no próximo dia 18 de maio, a partir das 14 horas, no Hotel Deville, em Porto Alegre (RS). O evento propõe capacitação técnica e troca de informações entre arquitetos, consultores e profissionais de esquadrias e acústica. Para isso, vai reunir alguns dos maiores especialistas do setor no País, apresentar inovações tecnológicas e debater estudos de casos com a plateia.
O evento ganha importância porque a região Sul registra o maior índice de pressão de ventos do País e bruscas mudanças climáticas. Desta forma, o perfeito fechamento de uma janela é necessário para aumentar o conforto acústico dos ambientes e garantir a qualidade de vida das pessoas.
8º-VidroSom-Debate-soluções-acústicas-em-Porto-Alegre_ANAVIDRO
O empresário Edison Claro de Moraes, diretor da Universidade do Som, presidente da Pró  Acústica e um dos criadores do evento, explicou também que o Vidrosom, mais uma vez, terá caráter didático, em sua palestra, vai demonstrar como a desinformação pode comprometer um projeto acústico ou arquitetônico:
“Vamos chamar atenção sobre os problemas provocados pela falta de informação sobre o valor agregado do vidro e suas propriedades acústicas” frisou.
8º-VidroSom-Debate-soluções-acústicas-em-Porto-Alegre_ANAVIDRO_2
Na abertura, o engenheiro Carlos Henrique Mattar, gerente de marketing da CEBRACE, vai explicar como controlar as ondas sonoras, o desempenho acústico dos vidros e a própria evolução da aplicação de vidros em janelas e fachadas. “Nossa apresentação vai dar destaque para o valor agregado dos vidros laminados e insulados na junção com os caixilhos de qualidade”, frisou.
A engenheira Michele Gleice, diretora técnica do ITECInstituto Tecnológico da Construção Civil – vai dar um panorama geral das Normas de Desempenho Acústico, além de destacar outros temas como infiltração da água, resistência a carga de ventos e permeabilidade do ar. Já o empresário José Guilherme Aceto, diretor geral da Avec Design, vai abordar as novas tendências e as novas tecnologias para envidraçamentos.
8º-VidroSom-Debate-soluções-acústicas-em-Porto-Alegre_ANAVIDRO_3
Logo depois, os palestrantes se reúnem em um “talk-show” para debater os principais temas do encontro e responder perguntas da plateia. O Vidro Som tem cunho social: o dinheiro arrecadado com as inscrições será revertido para duas entidades: Asilo Padre Cacique, de Porto Alegre; e a Nova 4E – Entidade Especializada em Pessoas Especiais, de São Paulo.
Concurso de Desenhos
Desde a primeira edição, o VidroSom criou um Concurso de Desenhos com o objetivo de despertar em crianças de 7 a 12 anos da rede estadual de ensino a conscientização sobre os graves problemas provocados pela poluição sonora nas grandes cidades do País. Neste ano, foram convidadas para participar do concurso a Escola Estadual Olegário Mariano (Porto Alegre) e a Nova 4E (SP). Os autores dos melhores trabalhos irão receber computadores e brinquedos. O regulamento do concurso está disponível no site do evento. A 8ª edição do VidroSom tem o patrocínio exclusivo da CEBRACE e apoio do ITEC, Pró Acústica, AFEAL e ABRAVIDRO, com realização do SINDIVIDROS-RS.
Serviço
Evento: 8º VidroSom (Soluções Acústicas em Vidro)
Data: 18 de Maio de 2016
Horário: 14h
Local: Hotel Deville Porto Alegre – Salão Piratini 1 e 2
Endereço: Avenida dos Estados, 1909, Porto Alegre (RS)
Fone: (51) 3373-5000
Site: www.vidrosom.com.br 

Fonte: vidroimpresso

Entre os dias 1 e 4 de março foi realizada a 14ª edição da Expo Revestir, evento que aponta as principais tendências da arquitetura e construção para o mercado brasileiro, no Transamérica Expo Center, em São Paulo. Entre as novidades apresentadas, a principal na área de vidros foi o lançamento da linha decorativa Vivânce, pela Cebrace.
Segundo a coordenadora do mercado de decoração da Cebrace, Ana Carolina Granado, a escolha da Revestir para o lançamento dessa nova marca deve-se ao fato de ser a maior feira de decoração da América Latina. “Praticamente todos os profissionais do design de ambientes de todo o Brasil estão presentes; portanto, trata-se de espaço favorável para apresentarmos essa linha de produtos, esse é o foco”, explica Ana.
Cebrace_Vivânce_espelho-cebrace
Produtos já conhecidos pelo setor vidreiro com uma roupagem nova para melhor compreensão do mercado consumidor. Essa parece ser a fórmula da Cebrace com o lançamento, ampliando a boa experiência obtida há alguns anos com o lançamento da linha Habitat, de vidros de controle solar para residências.
A linha Vivânce é composta pelos produtos Diamant, Coverglass, Vidros Refletivos, Espelhos, Prisma e Optiview. Segundo Ana, praticamente todos eles entraram na composição do estande montado no evento, de forma criativa para mostrar suas possibilidades. “Aqui usamos o Diamant laminado com uma película fosca como tela para projeção, vidros Coverglass aplicados em paredes e fundos de estantes nas cores preta e vermelha.
Temos o Prisma aplicados em vários móveis, inclusive na mesa do bar, com tratamento para fosqueá-lo e retroiluminação e, na parte externa, espelhos embutidos na fachada, como gotas caindo para promover um aspecto lúdico aos visitantes. Os arquitetos e designers de interiores têm gostado bastante”, explica.
Cebrace_Vivânce_vidro-pintado
A Cebrace participou da feira em parceria com vários profissionais e empresas clientes da Grande São Paulo. Segundo Ana, o objetivo foi o de utilizar esses profissionais que atuam na instalação para sanar dúvidas e, dependendo do caso, propor soluções de execução de trabalhos, atendendo suas necessidades imediatas, já que a Cebrace não participa de obras.
A linha Vivânce Vidros para Decoração inicialmente será composta por:
Vidros Diamant – vidro extraclaros, sem o tom esverdeado comum dos incolores.
Coverglass – vidros pintados nas cores branca, branca extraclara, preta e vermelha.
Vidros Refletivos – nas cores incolor, verde e prata, com possibilidade de têmpera.
Espelho Cebrace – nas espessuras de 4 mm a 6 mm nas cores incolor, cinza ou bronze.
Prisma – vidro extragrosso com espessuras de 12 mm, 15 mm e 19 mm.
Optiview – vidro antirreflexo que reduz a reflexão em até cinco vezes (quando laminado).
A 14º Expo Revestir teve poucos vidros

Cebrace_Vivânce_vidro-extragrosso
No restante da principal feira de decoração nacional, pouca presença do vidro. Somente algumas novidades importadas que se perdiam diante de um universo enorme de produtos, que incluíam cerâmicas, azulejos, materiais sintéticos, metais, madeiras, mármores e diversos outros.
Na área de revestimentos, diversas empresas apresentaram variedades de pastilhas de vidro. A mais chamativa era a apresentada pela Glass Mosaic, composta por pedaços grandes de vidro com espessura de 6 mm intercalados com pedaços de metal escovado. A mesma empresa apresentou cubas importadas de vidro com acabamento artístico dourado ou vermelho brilhante, que impressionavam os visitantes.
Cebrace_Vivânce_vidro-extra-clear
No estande da empresa Viegas, especializada em sistemas sofisticados para caixas de descarga de embutir, o vidro foi o material escolhido na composição dos acionadores de descargas. Os modelos em vidro pintado podem ser acionados manualmente, mas também possuem opção de acionamento automático por movimento ou por luz.
Já no estande da empresa espanhola Aleppo, os espelhos para banheiros compostos também por estante de madeira eram a principal novidade em vidros ali presentes.

Para mais informações:
www.vidrosvivance.com.br

Fonte: vidros

Entre os dias 14,15,16 e 17 ocorreu na sede da ANAVIDRO os módulos dos cursos Prática 100,  cursos de especialização da ANAVIDRO que visa a capacitação dos profissionais do ramo vidreiro, proporcionando melhor desempenho nas práticas de montagem.
Cursos-ANAVIDRO--Alunos-se-especializam-com-aprendizados-práticos-e-teóricos-para-o-setor-vidreiro_1
Nos dois primeiros dias os alunos aprenderam o módulo de Projetos, Medições, Folgas, Orçamento e Comercial, um ótima base com conceitos fundamentais de aplicação para vidros temperados na construção civil. A aplicação do conhecimento foi elaborada em mais de 40 projetos na apostila, os alunos aprenderam na prática e discutiram os pros e contras da montagem dos projetos.
Cursos-ANAVIDRO--Alunos-se-especializam-com-aprendizados-práticos-e-teóricos-para-o-setor-vidreiro_2
Já o Curso de Aplicação de Vidros Temperados que ocorreu entre os dias 16 e 17 os alunos saíram do método teórico para o pratico, perfeito para aqueles que buscam trabalhar em vidraçarias, como instalador de vidros temperados tipo Box de banheiro, Janelas, Portas e outros produtos.
Cursos-ANAVIDRO--Alunos-se-especializam-com-aprendizados-práticos-e-teóricos-para-o-setor-vidreiro_3
“Agradeço e muito pelo conhecimento passado pelo professor Jotanael, creio que agora com todas essas dicas de instalação e de projetos, estarei com novas soluções ágeis e seguras para o meus clientes”, Silvio Santos da Rocha, aluno do curso Prática 100.
Cursos-ANAVIDRO--Alunos-se-especializam-com-aprendizados-práticos-e-teóricos-para-o-setor-vidreiro_4
Os Cursos foram um sucesso, e você vai ficar de fora e deixar essa oportunidade de crescer no mercado vidreiro passar?
 
Inscreva-se agora mesmo para os próximos cursos clicando >>AQUI<<
Vejas as fotos dos Curso no nosso Facebook:
Projetos, Medições, Folgas, Orçamento e Comercial
Aplicação de Vidros Temperados
 
Os Cursos da ANAVIDRO é patrocinado pelas empresas Vivix, UBV, Saint-Gobain, Guardian, Cebrace, AGC. E tem o apoio da ABIVIDRO (Associação Tecnica Brasileira das Industrias Automáticas de Vidro)

A FEICON BATIMAT tem sido, ao longo dos anos, um evento referência para o setor da construção civil na América Latina. Grandes marcas já confirmaram presença na edição de 2016, entre elas, Bronzearte, Cebrace, Cobrecom, Fortlev, FLC, Fiore Votorantim, Lorenzetti, Mondialle, Stam, Sil Fios e Cabos, Tramontina, Taschibra, Vedacit, Viapol e Vonder, entre outras.
Com o crescimento populacional e do consumo, a demanda mundial de energia é cada vez maior. Por conta disso, é preciso buscar fontes alternativas a fim de não degradar os recursos do planeta e, muito menos, atingir a sobrevivência das espécies. Atualmente, há soluções práticas, baratas para pequenos e grandes consumidores.
FEICON-BATIMAT-2016--Feira-aposta-em-novos-nichos-para-investir_1
Essa discussão é bastante atual e importante para o segmento da construção civil, por isso Energia será um dos macro temas debatidos na Ilha do Conhecimento, espaço que tem finalidade de promover atualização profissional gratuita de maneira rápida e dinâmica, dentro da FEICON BATIMAT, um evento referência do setor da construção civil da América Latina, que acontece de 12 a 16 de abril, no Anhembi, em São Paulo.
Outro assunto que merece destaque é a crise hídrica que ano passado atingiu seu maior déficit em 90 anos. Mesmo com as chuvas que têm caído e os reservatórios mais cheios, ela ainda está longe de acabar e algumas medidas de economia ainda precisam ser mantidas pela população e pela indústria.
FEICON-BATIMAT-2016--Feira-aposta-em-novos-nichos-para-investir_2
O tema Sustentabilidade da Água será discutido no dia 14 no Salão. “Esse é um espaço para trocar de informações e experiências entre expositores, que dão as palestras, e os profissionais visitantes da FEICON BATIMAT. Esses dois temas são exemplos de que buscamos atualizar os vários segmentos da construção civil, trazendo soluções e ideias que podem ajudar no setor, otimizar as práticas e trabalhar com eficiência. A grade ainda está sendo fechada, mas garantimos que será um espaço com temas relevantes e bastante interativos”, garante Alexandre Brown, diretor do evento.
 
FEICON BATIMAT – SALÃO INTERNACIONAL DA CONSTRUÇÃO
Data: 12 a 16 de abril de 2016
Local: Anhembi – São Paulo
Horário: Terça a sexta, das 11h às 20h; sábado, das 9h às 17h
Site: www.feicon.com.br

TOPO