Tag

Vidro Temperado

Procurando

O que fazer com pedaços de vidro que não podem ser utilizados? A pergunta que muitos profissionais vidreiros se fazem tem uma resposta mais simples do que parece. Saiba quais as melhores soluções disponíveis no mercado para a reciclagem e descarte de cacos e pó de vidro.
Aprenda-o-que-fazer-com-a-sucata-e-os-cacos-de-vidro_anavidro_1
Quais processos geram descarte de vidro?
Cacos de vidro
Todo vidro que não pode ser utilizado no processamento é considerado um descarte. São diversos os motivos:
– Retalhos (pedaços que sobram) do processo de corte que não possuem tamanho adequado para serem aproveitados;
– Cacos de vidro que surgem de quebras durante a lapidação, furação ou no forno de têmpera — seja pelo manuseio errado das peças ou defeitos de fabricação;
– Baixa qualidade da matéria-prima, revelada pela presença de bolhas no vidro, por exemplo;
– Peças enviadas pelos fabricantes de vidro que não estão de acordo com o pedido realizado. “Podemos dizer que o descarte gerado em todo o processo está em torno de 11% a 12% do vidro que entra na empresa”, comenta Albert Pestana, diretor-industrial da Pestana Vidros.
Pó de vidro
É gerado durante dois processos:
– Lapidação — polimento das bordas da peça;
– Furação/recorte — feitos para o encaixe de ferragens e acessórios.
O que fazer com os cacos de vidro?
Reciclagem do vidro
“O mercado ainda não nos oferece muitas opções para a comercialização dos cacos”, opina Vânia Felix, gerente-administrativa da New Temper. A melhor opção, sem dúvidas, está na reciclagem do vidro, escolha de inúmeras processadoras pelo Brasil, incluindo Brazilglass, Divinal Vidros, DVM Vidros, GlassecViracon, New Temper e Pestana Vidros. “Além de atender às normas ambientais de destinação, gera receita e possibilita a reutilização desses resíduos pelas empresas vidreiras, economizando recursos naturais e energia”, explica Maurício Zaramella, coordenador de Logística da GlassecViracon.
Como fazer?
Para isso, é necessário entrar em contato com uma empresa especializada nesse serviço. De forma geral, essas companhias são responsáveis por coletar, tratar e destinar o vidro. Elas pagam às processadoras pela tonelada do material, de acordo com o tipo do produto (incolor, colorido, laminado, espelho etc.), e depois vendem para a indústria.
Aprenda-o-que-fazer-com-a-sucata-e-os-cacos-de-vidro_anavidro_2
Qual o destino?
“Atualmente, grande parte dos nossos volumes se destina à fabricação de float ou embalagem”, comenta Juliana Schunck, diretora da Massfix, uma das maiores empresas de reciclagem de vidro no País. “Entretanto, também destinamos para outros segmentos, como sinalização viária, jateamento e cerâmica.”
Vantagens
Para o diretor-propretário da Pastglass, Benedito Aparecido Bueno, em relação ao custo-benefício, a coleta é a melhor forma de reuso do descarte. “Caso a empresa geradora queira destinar o material para aterros, terá de pagar muito caro”, diz ele. Sua companhia, especializada em reciclagem, também cria objetos decorativos com cacos, como fruteiras e lustres — mais uma forma de atrair lucro a partir de resíduos. A processadora Brazilglass também ganha dinheiro assim. “Vendemos sucata de laminado para fábricas de lustres e materiais de decoração”, comenta o diretor-comercial Carlos Almeida.
Retornar o vidro ao fabricante
Algumas fabricantes de vidro nacionais possuem programas para que seus clientes retornem os cacos.
Aprenda-o-que-fazer-com-a-sucata-e-os-cacos-de-vidro_anavidro_3
Vivix
Em fevereiro de 2015, a Vivix criou o Projeto Capta Caco. A ideia é simples e se baseia na gestão de logística reversa: a Vivix compra os cacos dos processadores e estes podem enviar a sucata quando forem retirar um pedido de vidro na fábrica. Além de eliminar o custo de descarte em aterros por parte das empresas, o projeto ainda gera receita para elas. Para participar, o cliente deve enviar materiais livres de impurezas e separados por cores.
Guardian
Cerca de quarenta clientes participam de forma contínua do programa oferecido pela Guardian. “Incentivamos o retorno dos cacos no mesmo caminhão que carregará vidro em nossas unidades”, revela o gestor nacional de Meio Ambiente, Saúde e Segurança, Cléber Campos. “Em situações específicas, estabelecemos uma rota de coleta de cacos em locais de concentração”. A empresa afirma que todo caco recebido é revisado e avaliado para garantir que não existam contaminantes (sujeira, rebolos etc.) ou mistura entre cores de vidro.
A Cebrace não possuir iniciativa desse tipo.
Bolsa de Resíduos da Fiesp: solução para compra e venda de descarte
A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) possui, desde 2002, uma solução para fazer com que as empresas lucrem com a venda e compra de material descartado. Trata-se da Bolsa de Resíduos, um serviço gratuito e simples: basta se inscrever no site www.fiesp.com.br/servicos/bolsa-residuos-fiesp e cadastrar sua sucata. Assim, outras empresas poderão ver seu anúncio e entrar em contato. Vale lembrar que a negociação não se dá por meio da plataforma — isso é de responsabilidade dos usuários.
O objetivo da iniciativa é oferecer um espaço para a troca de informações. “Dos mais de 2.600 inscritos, cerca de 80% são pequenas e médias empresas”, revela Ricardo Garcia, criador do programa e membro do Departamento de Meio Ambiente da entidade. Qualquer empreendedor pode participar da Bolsa de Resíduos, basta possuir CNPJ.
Aprenda-o-que-fazer-com-a-sucata-e-os-cacos-de-vidro_anavidro_4
Vidraceiros: como eles descartam
Vidraçarias também geram sucata, porém em menor quantidade se comparada às processadoras. Para elas, o descarte não tem segredos: o vidro deve ser levado a aterros ou coletado por empresas de reciclagem. Algumas processadoras oferecem parcerias para a coleta, separando caçambas especiais para o vidraceiro descartar seus materiais. Portanto, vidraceiro, pergunte ao seu fornecedor se ele recolhe sucata.
O que fazer com o pó de vidro?
O material deve ser tratado antes do descarte. Para isso, a empresa precisa ter uma central de tratamento de água. Em geral, o processo ocorre da seguinte forma:
– A água utilizada na lapidação e furação, misturada com o pó de vidro, descansa em tanques decantadores;
– Nessa mistura, são aplicados floculantes, substâncias químicas que separam materiais sólidos de líquidos;
– A massa de pó é retida enquanto a água é filtrada para ser reutilizada no processamento do vidro;
– Por fim, a massa de pó deve secar antes de ser embalada para o descarte.
O ambiente correto para a destinação do pó de vidro é o aterro industrial — local próprio para receber resíduos sólidos produzidos por empresas. “Creio que muitos não se preocupam com o destino final, dispensando em lugares impróprios para esse fim”, alerta Fernando Passi, da Divinal Vidros. Todas as processadoras precisam estar atentas à forma de descarte para neutralizar seu impacto ambiental.
Pó de vidro é reciclável?
Hoje, para a indústria vidreira, o pó não tem serventia. Porém, estudos apontam que ele pode ser usado como matéria-prima de argamassas e cerâmicas. O engenheiro civil e gerente-administrativo da DVM Vidros, Luís Augusto Knorst, abordou a substituição da cal hidratada por pó de vidro em argamassas de revestimento em sua monografia de graduação pela Universidade Federal de Ouro Preto (MG). “Detectamos um aumento na resistência à compressão simples conforme o percentual de pó de vidro aumentava, e uma menor necessidade de água para se chegar à consistência desejada da argamassa, aumentando a durabilidade do material”, explica Knorst. “Como foi um estudo inicial, destacamos a necessidade de mais pesquisas sobre o tema”.
O que a legislação diz sobre o descarte de resíduos?
A principal lei brasileira a tratar do assunto é a 12.305/10, que institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), que define diretrizes para o combate à poluição. A implementação da logística reversa pela indústria é abordada na PNRS, assim como outros objetivos fundamentais:
– Redução na geração de resíduos;
– Reutilização, reciclagem e tratamento;
– Disposição final adequada de rejeitos (materiais que não podem ser recuperados).
Vale salientar que o descarte ilegal de resíduos sólidos é crime ambiental.
Fonte: abravidro

A 12ª Glass South America chega ao fim de mais uma edição com muitos motivos para celebrar. Entre os dias 8 e 11 de junho, além de receber 12.889 visitas de profissionais qualificados do setor, com muitas novidades que foram um sucesso. Em um único espaço, profissionais puderam fazer novos contatos, fortalecer relacionamentos, explorar novas tecnologias e aplicações, aprimorar seus conhecimentos técnicos e aproveitar os espaços para desenvolver seus negócios.
13º-Glass-South-America-2018-já-tem-local-e-data-marcada_anavidro_1
Segmentada em design e tecnologia, a Glass South America reuniu as mais modernas máquinas da indústria de transformação do vidro, lançamentos e tendências do setor permitindo que seus visitantes interagissem com o que há de melhor na utilização do vidro. “Oferecemos uma experiência completa para profissionais como arquitetos, designers, vidraceiros, profissionais da indústria moveleira, automotiva, construção civil, distribuidores, entre outros, com diversas oportunidades de desenvolvimento profissional e geração de negócios”, afirma Ligia Amorim, diretora-geral da NürnbergMesse Brasil, empresa organizadora do evento.
13º-Glass-South-America-2018-já-tem-local-e-data-marcada_anavidro_2
“Neste ano, a presença de tomadores de decisão foi expressiva atraindo diretores, sócios ou proprietários e gerentes de diferentes setores do mercado vidreiro. Também tivemos um aumento significativo de arquitetos e designers, o que reforça nossa estratégia em, cada vez mais, fazer da Glass South America a oportunidade para que os profissionais do setor encontrem em um só lugar uma gama completa de fornecedores, produtos e serviços desse mercado”, destaca Ligia Amorim, diretora-geral da NürnbergMesse Brasil, empresa organizadora do evento.
13º-Glass-South-America-2018-já-tem-local-e-data-marcada_anavidro_3
A última edição da Glass South America recebeu três novidades que agradaram ao público. O primeiro foi o espaço de interatividade “Vidro em Ação”, que chamou a atenção dos participantes com ensaios sobre choque mecânico e fragmentação no vidro temperado, classificação do vidro de segurança e cabine acústica. O Centro Tecnológico de Controle da Qualidade Falcão Bauer, Universidade do Som, Setor Vidreiro e NürnbergMesse Brasil contou com ensaios interativos sobre choque mecânico e fragmentação no vidro temperado, classificação do vidro de segurança e cabine acústica.
Outra novidade foi a estreia da Arena de Gestão e Tecnologia, um espaço criado para palestras, experiências e interações sobre temas inovadores. No local, doze profissionais de diversos setores da cadeia produtiva do vidro discutiram os mais variados temas, como benefícios da utilização deste material, organização empresarial e comportamento profissional nos dias atuais. A ANAVIDRO trouxe com muito orgulho para a 12º edição da Glass South America na Arena de Gestão e Tecnologia  a palestra do mestre José Luiz Tejon, uma das maiores autoridades nas áreas de gestão de vendas, marketing em agronegócio, liderança, motivação e superação humana. Suas palestras seguem sempre fundamentadas por sua vivência, seus estudos e seus livros. Neste evento Tejon abordou o tema do seu mais novo livro “Guerreiros não nascem prontos: A estratégia das competências”.
13º-Glass-South-America-2018-já-tem-local-e-data-marcada_anavidro_4
Além disso, por meio de uma parceria com a Landesmesse Stuttgart, a NürnbergMesse Brasil realizou a primeira edição da R+T no País. O evento internacional é referência no mercado de persianas, portas/portões e proteção solar interna e externa. Foram mais de 50 marcas expositoras de países como Espanha, Itália, Polônia, Turquia, China, Holanda, Estados Unidos reunidas em 1500 m² de área de exposição para apresentar as principais inovações e tendências do setor ao redor do mundo.
A 13ª edição da Glass South America acontecerá entre os dias 9 a 12 de maio de 2018, no São Paulo Expo Exhibition & Convention Center, um novo espaço preparado para abrigar o legado de inovação e profissionalização construído pelos eventos.

Durante a 12ª Glass South America, os participantes terão a oportunidade de enxergar o vidro com outros olhos, graças ao espaço Vidro em Ação.
Em iniciativa inédita, serão realizados in loco alguns ensaios técnicos do vidro temperado para mostrar de perto o comportamento do vidro em diferentes situações. Tudo feito ao vivo e com segurança, exatamente como determinam a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) e o regulamento do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).
Glass-South-America-2016-terá-espaço-Vidro-em-Ação
Quem passar pelo espaço, encontrará o laboratório em que serão realizados quatro ensaios de resistência e duas demonstrações sobre o
Sobre a Glass
A 12ª Glass South America será realizada de 8 a 11 de junho e estima receber cerca de 12 mil pessoas nesta edição. Haverá 200 marcas nacionais e internacionais em exposição.
Endereço: Transamérica Expo Center – Av. Dr. Mário Vilas Boas Rodrigues, 387 – Jardim Dom Bosco
Data: 08 a 11 de junho
Horário: de 08 a 10 – 12h00 às 19h00 / 11/06 – 10h00 às 17h00
Fonte: abravidro

A Revista Tecnologia & Vidro, com apoio da Associação Nacional de Vidraçarias (ANAVIDRO) quer divulgar o fato de que o profissional vidraceiro bem preparado pode assessorar quem constrói e pode sugerir soluções que podem resultar em:
– Agilidade na construção ou reforma;
– Bloqueio da radiação UV, responsável pelo desbotamento de pisos, móveis e cortinas;
– Bloqueio do calor na medida certa;
– Bloqueio do som;
– Durabilidade e ausência de manutenção;
– Economia de energia elétrica;
– Economia de recursos financeiros;
– Impressão de cores, desenhos e imagens fotográficas;
– Limpeza no canteiro de obras;
– Melhor aproveitamento de espaço;
– Redução no desperdício de materiais;
– Sensação de maior amplitude;
– Sustentabilidade.
Participe-da-Campanha-de-valorização-profissional--Comece-sua-obra-pelo-vidraceiro
Vantagens para Vidraceiros
Queremos contribuir para mudar a realidade atual na qual a vidraçaria é consultada apenas na parte final da obra, quando:
1-    As verbas já estão comprometidas;
2-    Os responsáveis já consultaram outros profissionais que intermediam e leiloam a colocação dos vidros;
3-    Outro material já foi adotado no lugar do vidro, mesmo que este último pudesse promover melhor performance para a obra, com instalação rápida, limpa e, muitas vezes, com melhor custo.
Solução proposta:
– Vidraçarias proativas, com profissionais que não ficam esperando atrás do balcão os clientes aparecerem ou ligarem.
– Vidraçarias com profissionais aptos a assessorar, previamente, arquitetos, engenheiros e ao construtor sobre as melhores soluções para que sua obra aproveite ao máximo o que o vidro tem a oferecer.
Como?
A campanha irá fornecer gratuitamente argumentos de venda do tipo: “Quanto custa o fechamento de um vão com vidros temperados em comparação com o fechamento com parede com pintura?”. Ou ainda: “Em dez anos de utilização quais deverão ser os custos de manutenção de um fechamento com vidros e de uma parede com pintura?”, e outras desse tipo para utilizá-las no momento de assessorar seus clientes.
Receba ainda dicas, tabelas com cálculo automático e assista a vídeos que iremos reunir nesse site.
A campanha ainda pretende evoluir ao ponto de agendarmos visitas a potenciais clientes, caso sua vidraçaria seja uma participante ativa e comprovadamente eficiente.
Como participar?
Cadastre-se no site www.comecepelovidraceiro.com.br .
Aqui você encontra informações iniciais que iremos incrementar no decorrer da campanha, notificando-o a cada novidade acrescentada.
Participe-da-Campanha-de-valorização-profissional--Comece-sua-obra-pelo-vidraceiro_logos

Hoje em dia quem escolhe um imóvel com sacada já pensa em criar uma extensão para lazer, não é mesmo? O fechamento de sacadas e varandas de edifícios residenciais cresce nas principais cidades do país.
Mercado-de-envidraçamento-de-sacada-em-alta-movimenta-a-indústria-de-vidros-e-esquadrias_1
Os moradores desejam aumentar a área útil, e com isso, valorizam ainda mais o imóvel e aumentam o conforto para receber amigos e parentes, e até mesmo pensam em usar o espaço para uma área gourmet adaptando uma área para refeições ligada diretamente com a cozinha, ou um local ainda mais aconchegante para descanso e leitura, enfim as possibilidades são muitas.
Mercado-de-envidraçamento-de-sacada-em-alta-movimenta-a-indústria-de-vidros-e-esquadrias_2
Mas envidraçar a varanda não é tarefa simples, é preciso se certificar de que a estrutura do prédio comporta os vidros na sacada e se possui concordância e padronização do condomínio. Nem todas as varandas são projetadas para receber um sistema de envidraçamento, o que pode ocasionar em uma carga de peso contínua sobre a estrutura.
Mas como evitar e está preparado para compreender esse risco?
Pensando nas dificuldades do dia a dia do vidraceiro a ANAVIDRO elaborou um curso de envidraçamento de sacada completo.
Nesse curso você terá uma ótima base com conceitos fundamentais de aplicação de sacada em vidro laminado e temperado na construção civil divisão engenharia.
Envidracamento-de-Sacada
No curso você aprenderá:
– Quais os acessórios para fazer a instalação do kit sacada;
– Matemática para medições de sacada;
– Normas técnicas para aplicação de envidraçamento de sacada;
– Aula prática de montagem para o kit de sacada;
– Estudo do prumo e do vão da sacada
– E muito mais…
Gostou? Se inscreva-se agora mesmo e acompanhe o aquecimento do mercado da construção civil. Para aqueles que tem qualificação na área já sai ganhando muito.
Não perca essa oportunidade, a ANAVIDRO possui os melhores valores de mercado além de ter desconto exclusivo para associados.

[button color=”green” link=”http://www.anavidro.com.br/formulario-cursos-anavidro/” size=”medium” target=”_blank” font=”arial” textcolor=”ffffff” texthcolor=”ffffff” bgcolor=”ffffff” hoverbg=”ffffff” align=”center” radius=”ffffff”]Faça sua Inscrição[/button]

A cidade de Los Angeles presenciou recentemente a chegada dramática do Skyslide, um tubo de vidro de 14 metros que em breve permitirá a pessoas valentes escorregar na parte externa de um edifício a 300 m de altura. Depois de ser transportado da fábrica em Orange County para o centro de LA, o Skyslide foi içado de helicóptero até o deck no 69º andar.
Skyslide--escorregador-de-vidro-a-330-m-de-altura_1
Ele ficará lá até que seja preso ao prédio no segundo trimestre. Michael Ludvik, designer do Skyslide diz que serão usados apenas seis parafusos para fixa-los ao edifício. Michael Ludvik já fez outros projetos de vidro, como a cabine da TKTS na Times Square, em Nova York; e as portas resistentes a explosão na nova torre do World Trade Center.
O escorregador é feito de vidro temperado transparente que tem cerca de 3 cm de espessura, muito semelhante ao usado em regiões sujeitas a furacões, e também é otimizado para atividade sísmica. Os visitantes poderão deslizar a partir do 70º andar até o 69º do edifício US Bank Tower como parte de uma experiência de observação.
Skyslide--escorregador-de-vidro-a-330-m-de-altura_2
O Skyslide será inaugurado em 25 de junho e os ingressos já estão à venda por US$ 33, com desconto para crianças e idosos.
Você teria coragem de brincar nesse escorregador de vidro?
Fonte: gizmodo

Os vidros resistentes ao fogo são capazes de bloquear o curso das chamas, existem dois tipos no mercado: o antichamas e o corta-fogo.

O VIDRO ANTICHAMAS.

O antichamas é um vidro temperado, que no seu processo de fabricação, recebe a adição de outros materiais para ficar mais resistente ao fogo. O boro é um dos produtos mais usados nessa mistura, daí vem o termo Borofloat para vidro resistentes ao fogo.
A espessura do vidro varia de 5 a 12 mm e o tempo da sua exposição ao fogo vai de 15 a 120 minutos. A espessura do vidro tem pouco a ver com a resistência, o que conta mais é a composição química do vidro, é comum que os vidros antichamas tenham mais de 8mm mas não é porque o vidro mais grosso seja mais resistente.
Saiba-tudo-sobre-Vidros-contra-fogo_1

O VIDRO CORTA-FOGO.

Os vidros contra fogo, também chamados de antifogo, são vidros laminados compostos por várias lâminas intercaladas com material químico transparente, como o gel intumescente, que se funde e dilata, o gel perde água e se expanda em caso de incêndio
A resistência do vidro corta-fogo tem relação direta com as camadas de gel existentes no vidro laminado. Para resistir 60 minutos contra o fogo, precisamos de um vidro duplo, para ter 120 minutos, será preciso pelo menos um vidro quádruplo.
Saiba-tudo-sobre-Vidros-contra-fogo_2
O vidro corta-fogo se destaca também pela sua capacidade de reter a temperatura, além das chamas. O calor não será 100% controlado, pois o vidro estará aquecido, porém sua temperatura nunca poderá ser superior a 140 graus, evitando ao máximo a radiação de calor para o ambiente.
Saiba-tudo-sobre-Vidros-contra-fogo_3

PERFIS E ESQUADRIAS CONTRA O FOGO.

Em geral os materiais de perfis e esquadrias contra o fogo são feitos de aço 1010, 1020 ou inox, mas também existem os de alumínio adaptados para essa função. Os perfis são todos tubulares e com o canal preenchido com fibra cerâmica. Assim que atinge o tempo limite de resistência, o vidro começa a ceder.
Saiba-tudo-sobre-Vidros-contra-fogo_4
Os vidros contra fogo são utilizados em diversas aplicações: divisórias de escritórios, saídas de emergência, rotas de fuga, locais públicos de difícil evacuação, coberturas e laterais de túneis e fachadas de edifícios.
 
Conheça e siga nossos Canais nas Mídias Sociais.
Facebook      Twitter      youtube_1    Google-Plus
 
Fonte:  abravidro
 

A revista Vidro Impresso agora traz sua qualidade para os cursos de formação profissional, que visam contribuir com a capacitação do setor, estimular o desenvolvimento e crescimento dos profissionais do vidro.
Vidro-Impresso-lança-cursos-profissionais-para-vidraceiros
Voltado para vidraceiros iniciantes ou que necessitam de uma base teórica, os cursos, ministrados por Ricardo Câmara, possuem aulas práticas e teóricas. As turmas limitadas a 25 alunos permitem um melhor aproveitamento do conteúdo e a oportunidade de todos exercitarem os conceitos aprendidos, executando as técnicas de aplicação do vidro.
O conteúdo programático também inclui módulos de atendimento ao cliente, orçamento, estratégias de vendas e gestão do negócio, com o objetivo de dar uma ampla base aos profissionais que desejam montar sua própria vidraçaria ou entender todo o processo do negócio.
Vidro-Impresso-lança-cursos-profissionais-para-vidraceiros_2
A Vidro Impresso Cursos já iniciou suas turmas de Vidro Temperado e prepara novos temas, como Envidraçamento de Sacadas e Peles de Vidro, que em breve serão anunciados no portal. Para se inscrever no próximo curso, que será nos dias 26 e 27 de maio, em São Paulo, ou conferir nossa agenda, acesse: www.vidroimpresso.com.br/cursos-para-vidraceiros
 
Conheça e siga nossos Canais nas Mídias Sociais.
Facebook      Twitter      youtube_1    Google-Plus

Aconteceu no dia 29 de Abril as aulas da primeira turma do Curso para Vidraceiros-Vidro Temperado. Cerca de 20 profissionais do setor vidreiro acompanharam os ensinamentos do professor Ricardo Camara, que apresentou diversas aplicações do vidro temperado na construção civil.
Vidro-Impresso-promove-curso-para-vidraceiro-na-sede-da-ANAVIDRO_1
O número reduzido de alunos propicia um melhor aproveitamento do curso e a oportunidade de todos executarem na prática as técnicas aprendidas. O encontro contou com o patrocínio das empresas Ideia Glass, Landy Kits, WR Glass, AL Puxadores, Alclean, UBV, Marix e Ludufix, além do apoio da ANAVIDRO e Central do Vidraceiro.
Vidro-Impresso-promove-curso-para-vidraceiro-na-sede-da-ANAVIDRO_2
O curso se encerrou no dia 30 de abril, mas em breve novos cursos serão apresentados.
Saiba mais no site: vidroimpresso.com.br/cursos-para-vidraceiros
 
Conheça e siga nossos Canais nas Mídias Sociais.
Facebook      Twitter      youtube_1    Google-Plus

O Fire Glass é feito de vidro temperado em fragmentos de vários tamanhos e cores, que são usados para ocultar o encanamento de gás nas lareiras. O Fire Glass não queima, mas retém o calor e refrata a luz como resultado da queima de gás.
Fire-Glass---Vidro-especialmente-feito-para-decorar-o-seu-ambiente.
As lareiras a gás não são muito atraentes ao olhar, pois é possível ver claramente a canalização para o gás, juntamente com os jatos. Por essa razão, muitos fornos a gás são cobertos com elementos decorativos, como pedras e troncos de cerâmica. O Fire Glass chega ao mercado como uma alternativa para esses materiais.

Fire Glass: Vidro especialmente feito para decorar o seu ambiente.
Fire Glass: Vidro especialmente feito para decorar o seu ambiente.
 
Fire Glass: Vidro especialmente feito para decorar o seu ambiente.
Fire Glass: Vidro especialmente feito para decorar o seu ambiente.
 
Fonte: glassmaxi
 

TOPO