Banner Principal

Vidraçarias e fornecedores em geral são concorrentes ou parceiros?

Vidraçarias e fornecedores em geral são concorrentes ou parceiros?A competitividade de mercado e a situação do país instiga o empreendedor a fazer bom uso da criatividade para alavancar seu negócio

O mercado está muito competitivo, sempre são lançadas novas técnicas, produtos melhores e as estratégias de venda são aperfeiçoadas visando estreitar a relação com os clientes. Seguindo as tendências de mercado, estudando as alternativas e, em meio a toda essa situação do país, os empreendedores precisam ser bem criativos e buscar maneiras para se destacar e superar a concorrência.

Abrir uma empresa, em um país burocrático e pouco eficiente como o Brasil, não é a tarefa fácil, mas acredite, mantê-la em operação e resultando aquilo que foi planejado tende a ser ainda mais desafiador.

Conheça a fundo seus concorrentes  

Com o dinamismo dos mercados e a forte concorrência, é fundamental que os empreendedores estejam antenados às mais distintas variáveis do mercado. Lembre-se, conhecer seus concorrentes é imprescindível, mas ter fornecedores como aliados é essencial.

Eis que, seguindo essa linha de pensamento, ao invés de se estabelecer estratégias de competição com seus concorrentes, uma das alternativas é mapeá-los a fim de identificar suas principais habilidades e fraquezas. Pense que esse conhecimento permite o cruzamento dos dados levantados com os dados da própria empresa a fim de se traçar uma estratégia alternativa de diálogo e de busca de parcerias.

Portanto, conheça corretamente seus concorrentes e analise a possibilidade de transformá-los em parceiros, pois antes de ser seu adversário ele pode ser uma peça importante para o atingimento do objetivo da sua empresa.

Monitorar a concorrência é algo que todo empreendedor deve realizar com frequência. Você não quer simplesmente acompanhar o que eles estão fazendo, mas, sim, saber como o mercado está reagindo, quais as últimas tendências e se planejar para estar sempre um passo à frente de todos.

Conhecer os preços e os serviços oferecidos pela concorrência é fundamental. Para isso, é interessante fazer uma pesquisa sobre o perfil dos concorrentes no mercado e analisar friamente seus maiores erros e acertos. Além disso, uma consultoria em pesquisa de mercado pode te ajudar.

Você já ouviu falar da matriz SWOT?

A matriz SWOT é uma ferramenta de gestão amplamente utilizada nas empresas para a definição da estratégia.  O que se pretende é definir as relações existentes entre as forças e fraquezas da empresa com as tendências que se verificam no ambiente externo à empresa (as ameaças e oportunidades) como, por exemplo, o mercado global, a conjuntura econômica e as imposições legais.

A concorrência, naturalmente, entra como ameaça. Entretanto, uma das características da análise da matriz SWOT é não apenas diagnosticar os fatores, mas também se atentar as ameaças para tentar transformá-las em oportunidades. Esse é só o início da definição de sua estratégia empresarial.

Um planejamento em marketing digital é sempre bem-vindo

Sua vidraçaria precisa ser encontrada pelo seu potencial cliente! Seu estabelecimento pode perder espaço no mercado para a concorrência se não conseguir atingir o público alvo.

O empreendedor precisa saber vender, ser persuasivo o suficiente para convencer o cliente desse valor e saber se diferenciar e vencer a concorrência. O objetivo crucial do marketing é divulgar a sua empresa, a sua marca, seus produtos e serviços, ou seja, é fazer com que seu negócio seja reconhecido pelo seu público e pelo mercado.

As estratégias de marketing digital devem ser, sobretudo, apoiadas no tríplice: conteúdo estratégico, produto e relacionamento com o cliente. Enquanto as ações de conteúdo engajam, as estratégias de relacionamento constroem laços com os consumidores e as iniciativas de produto buscam alcançar objetivos específicos relacionados à venda. 

Porém, mesmo que estruturadas de maneira independente, todas essas frentes devem estar integradas e abastecidas pelo trabalho de monitoramento com métricas e sistemas de otimização. Desta forma, é possível verificar se suas estratégias estão surtindo resultados eficazes.

Já pensou em usar o Facebook, Instagram, ter um site com blog e fazer campanhas de mídia para sua empresa ser encontrado pelos sites de busca por milhares de pessoas que estão procurando por seus produtos/serviços? Essas plataformas são perfeitas para atrair leads qualificados que realmente buscam por produtos e serviços do seu nicho.

O seu negócio deve mostrar real valor

Quando falamos que a concorrência está acirrada, não queremos apenas dizer que existem inúmeras empresas oferecendo determinado produto. A verdade é que atualmente existem várias organizações se especializando cada vez mais no atendimento ao cliente ou na produção de matéria prima diferenciada e com baixo custo.

Para contornar essa situação, a dica é sempre buscar agregar valor ao produto, seja na diferenciação ou personalização do atendimento, na pós-venda ou, até mesmo, realizando a entrega do produto em tempo mais ágil. Lembre-se que hoje não se vende preço, mas sim valor.  E para competir e vencer a concorrência, abaixar o preço nem sempre é a melhor solução. Você pode até obter vantagens caso tenha uma oferta mais atraente. Porém, tal atitude pode comprometer o fluxo de caixa ou até mesmo desvalorizar o seu produto.

Valor é algo pessoal

Como afirma o artigo do Portal do Marketing, “o que é caro para você pode não ser tão caro assim para o outro”. O que importa é o benefício que o produto gera. O importante é ter preço compatível com o mercado e perceba que as melhores empresas não têm necessariamente os menores preços. Evite falar em preço, procure usar o termo valor, assim você convencerá o cliente que muitas vezes vale a pena pagar um pouco mais para ter um benefício melhor.

É o vendedor quem cria a percepção de valor. A estratégia de convencimento é sempre mostrar o valor agregado do produto, além da qualidade, assistência técnica e outros fatores. A imagem que você faz e vende para o seu cliente é decisiva na escolha final. Mostre sempre o quanto seu produto pode reduzir custos ou aumentar a qualidade.

Qualidade custa. Na maioria das vezes o cliente quer preço, desconto e prazo. É um pedido legítimo. Por isso sempre demonstre e valorize a qualidade do seu produto e seja sincero em dizer no que ele é melhor do que o do concorrente. Não dá para ter uma excelente qualidade e ao mesmo tempo ser o mais barato, mas ele pode ser o mais barato em relação a questões como durabilidade, resistência, design ou prestação de serviço. Cabe ao vendedor mostrar ao cliente que na verdade seu preço é justo.

Transforme seus fornecedores em verdadeiros aliados

O seu modelo de negócio certamente depende de fornecedores específicos para existir, assim como acontece em uma indústria que precisa de algumas matérias-primas para produzir, então essas dicas foram escritas para você!

Saiba que seus fornecedores também buscam se manter firmes e que muitos dos desafios deles são, em parte, semelhantes ao seus. A parceria de negócio precisa ser tratada como um jogo no qual ambos ganham e se ajudam. 

Ser próximo a um ou três parceiros de negócio não significa ser dependente deles. Se por um lado é de extrema valia ter uma forte conexão com um deles, sempre é preciso ter em mente que seus objetivos são prioritários. Então, a próxima dica é não ser dependente de apenas um fornecedor, pois pode colocar a sua empresa numa posição delicada e fica difícil de ter negociações saudáveis.

Tenha um relacionamento saudável com seus parceiros

Seja um cliente fiel dos seus principais fornecedores, tenha bons relacionamentos com esses profissionais, convide-os a participarem de eventos corporativos em sua empresa, como festas de final de ano, lançamento de novos produtos ou apresentações institucionais. É importante que os envolvidos nessa interface se sintam parte do seu negócio.

A escolha dos principais fornecedores deve ser uma decisão estratégica. Escolher trabalhar com uma empresa “X” ou “Y”, precisa passar por uma análise criteriosa. É preciso conhecê-los de perto, identificar suas maiores qualidades e reconhecer suas falhas.

Você tem informações suficientes sobre a saúde financeira dos seus principais fornecedores? Se o andamento do seu negócio depende dos serviços ou produtos fornecidos por ele, é preciso saber se está saudável financeiramente. Caso ele esteja passando por uma crise durante a qual deverá deixar de produzir ou entregar algum material, é preciso saber com uma certa antecedência. Lembre-se, esta crise deixará de ser apenas dele e passará a ser sua também.

FONTES:
https://destinonegocio.com/br/gestao/como-destacar-concorrencia-transformando-seus-fornecedores-aliados/
http://www.anavidro.com.br/transforme-seu-concorrente-em-seu-parceiro-aprenda-negociar-parcerias/
http://fluxoconsultoria.poli.ufrj.br/blog/gestao-empresarial/6-estrategias-para-vencer-a-concorrencia/
http://www.portaldomarketing.com.br/Artigos1/Venda_valor_nao_preco.htm


Escreva um Comentário

treze − 5 =

TOPO