Autor

AnaVidro

Procurando

A sua vidraçaria é especializada em que?Você sabia que as vidraçarias precisam se especializar em alguns serviços e vendas de produtos?

A sua vidraçaria quer transmitir confiança aos clientes e segurança na prestação de bons serviços por parte da equipe de atendimento e de mão de obra? Se a resposta for sim, você já deve ter notado a importância de direcionar o seu negócio para algumas áreas de atuação pré-definidas.

As especialidades podem promover a sua vidraçaria para um status de reconhecimento por parte de clientes e fornecedores, dentro do mercado de atuação.

Diferentemente dos estabelecimentos mais generalistas, ou seja, que vendem de tudo um pouco e não prestam serviços diretamente ao cliente, as vidraçarias precisam seguir algumas regras de segmentações.

Os serviços precisam ser alinhados ao ‘todo’ na gestão desse tipo de negócio. Resumindo, a vidraçaria deve dominar algumas áreas, tanto no quesito de vendas de produtos divididos – por nichos – como nos setores de atendimento e processos de instalação, por exemplo.

Por isso é importante ter um foco. A vidraçaria que não tem um norte acaba suprindo muito pouco da demanda de mercado. Afinal, conhecimento raso não é nem um pouco interessante para os negócios, muito menos quando estamos falando sobre comércio de porta (loja física).

A sua vidraçaria precisa buscar atender produtos e serviços específicos para se tornar uma marca forte no setor em que atua, sem chances de ter que fechar as portas por falta de lucratividade.

Em um ano de recuperação da economia, reinventar e investir em novos produtos e serviços será primordial para alavancar e lucrar com a sua vidraçaria em 2019.

O tema em questão é tão importante para o mercado brasileiro que, de acordo com estudos do portal Sebrae, entre as áreas promissores para esse ano estão os serviços especializados, de manutenção e reparação.

Para as vidraçarias a notícia é excelente. Dentro dos ramos de construção civil, arquitetura e design, oferecer algo inovador e que proporcione segurança e praticidade de manutenção, é uma ótima ideia para conquistar uma nova cartela de clientes e elevar os lucros!

O vidraceiro também precisa se especializar

Você sabia que a função de vidraceiro precisa ter determinadas habilidades para exercer a profissão? Desde 2016 foram definidas as competências que um vidraceiro deve ter, que irão constar na nova norma de Profissionalização do Vidraceiro, e que irão nortear os profissionais do setor vidreiro.

O intuito é determinar as competências mínimas de um vidraceiro e definir categorias em diferentes níveis e especialidades. Segundo a revista Vidro Impresso e a Escola de Negócios – Lead – em seu primeiro nível de habilidade, o vidraceiro deve saber instalar o vidro e seus componentes, estudar o vão, planejar a instalação e se há interferências dos elementos do ambiente.

O profissional precisa estar preparado para verificar questões como iluminação, dimensionamento, registro e identificação de tipo de ferragem a ser aplicada, assim como fazer manutenções, podendo analisar, inclusive, instalações de terceiros. A função foi dividida em mais quatros categorias: o vidraceiro vendedor, o especificador de produtos, o transportador e o instalador.

As especialidades de uma vidraçaria

A ANAVIDRO separou algumas sugestões de serviços que podem ser oferecidos pelas vidraçarias e aplicados em seu comércio ainda esse ano. Acompanhe!

Manutenção de Sacadas

A manutenção pode ser ainda mais lucrativa à própria instalação, já que o custo é bem menor. Ou seja, é possível ganhar mais com a manutenção de sacadas do que como o próprio envidraçamento.

Devido à alta demanda, existem poucos profissionais especializados para atendê-la e baixo investimento inicial. A manutenção de sacadas é um mercado de atuação que pode ser bastante promissor. Com a mudança de cenário econômico, o cliente prefere mais consertar do que substituir por outra estrutura.

Imagine quantas sacadas já foram instaladas em sua região e precisam de manutenção para preservação ou correção de algum desgaste de componentes? Então, é possível notar uma gama de clientes crescente todo ano, pois há também evoluções nos sistemas que podem ser ofertados nas visitas.

Envidraçamento de Sacada

A cada ano cresce o número de condomínios que permitem o envidraçamento de sacadas, ou cortinas de vidro como são chamadas.

Aproveitando essa tendência, o segmento das varandas gourmet tem crescido exponencialmente, devido ao boom da arquitetura e design de interiores que reaproveitam os espaços em ambientes pequenos, como é o caso dos apartamentos.

Pele de Vidro

Os grandes e vistosos prédios com fachadas espelhadas e envidraçadas são de encher os olhos não é mesmo? E o mais bacana é que não se trata de um tipo de obra impossível para o vidraceiro comum aplicar em apartamentos e residências menores. Agora é possível realizar o Sistema Pele de Vidro até em pequenas obras, desde que aprovada pelo condomínio.    

Mas ainda estamos falando de um mercado muito novo, surgido há pouco mais de 3 anos. Mas as chances de crescimento são grandes! Isso porque não são muitos vidraceiros que estão oferecendo o serviço, por enquanto. E com esse diferencial, a sua vidraçaria poderá conquistar muito mais clientes.

Fonte:
https://abravidro.org.br/treinamentos/especializacao-tecnica/
https://www.vidracariaarteestilos.com.br/sobre-a-empresa/
http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/ideias/como-montar-uma-vidracaria,f6987a51b9105410VgnVCM1000003b74010aRCRD
https://alderferglass.com/p-44-Obscure-and-Specialty-Glass
https://vidroimpresso.com.br/empresas-e-negocios
http://blog.feitosparadurar.com.br/2016/07/19/6-cursos-de-vidraceiro-para-quem-quer-se-destacar/
http://www.cursoparavidraceiro.com.br/noticia/profissao-vidraceiro:-saiba-quais-as-habilidades-esperadas-deste-profissional-
http://www.ttrvidros.com.br/post/340:vidraceiro-prepare-se-para-o-mercado-de-2018#.XEX3-VxKjIU
https://www.vidracariaarteestilos.com.br/sobre-a-empresa/
https://mettainstitutogo.com.br/porque-e-importante-se-especializar-em-uma-area/

Envidraçamento de sacadas – Dicas: instalação, vendasSistemas de envidraçamento de sacadas são utilizados para melhor aproveitar determinados espaços.

Como também permitem o aumento de áreas fechadas de apartamentos, permitindo ao mesmo tempo que seus usuários tenham todo o proveito de uma vista de todo o ambiente.

O envidraçamento de sacadas se tornou tão popular no Brasil, que fomos o primeiro país no mundo em possuir uma norma técnica para instalação e fabricação – NBR 16259 – Sistemas de Envidraçamento de Sacadas – Requisitos e Métodos de Ensaio.

E por ser tão popular, existe obviamente, uma enorme concorrência para vendas e instalações de sistemas de envidraçamento de sacadas.

Pensando nisso, em nosso artigo de hoje, vamos dar dicas de vendas e instalação para você que atua no mercado de envidraçamento de sacadas.

Auxiliando você que deseja se destacar no mercado, de uma maneira que passe segurança e bem-estar para os seus consumidores. Acompanhe.

Conhecendo melhor o envidraçamento de sacadas

Quem atua no mercado de envidraçamento de sacadas, precisa estar muito atento aos seus fornecedores. Exija sempre todos os requisitos e dados, pois a falta de determinadas informações pode gerar erros fatais, principalmente no que diz respeito ao dimensionamento das peças e também na especificação dos vidros que serão utilizados na instalação.

Quando falando de envidraçamento de sacadas, tanto para a venda como para instalação, precisamos entender que os profissionais precisam passar por treinamentos completos. Mesmo para quem já é capacitado, é interessante sempre estar se atualizando, com cursos periódicos. Assim você sempre estará relembrando todo o passo a passo e se mantendo sempre por dentro de qualquer novidade que possa surgir nessa área.

Depois de participar de cursos e treinamentos, é o momento de colocar em prática o que você aprendeu, da maneira que foi exatamente orientado. E isso vale tanto para medições, instalações e vendas de envidraçamento de sacadas.

Envidraçamento de sacadas – Dicas: instalação, vendasAntes de iniciar o trabalho com sistemas de envidraçamento de sacadas, é preciso se certificar de que o mesmo tenha sido ensaiado e aprovado em  testes. Somente assim será possível a garantia de sua real resistência contraventos, corrosão e sobre desgastes ocasionados por abertura e fechamento contínuos e etc.

Outro ponto muito interessante quando se trata se envidraçamento de sacadas, é não indicar aos seus compradores as qualidades sobre qualificação e sistema dos profissionais que atuam em sua vidraçaria.

Explique detalhadamente os seus serviços e produtos, e como os de mais baixo preço poderão ser de baixa qualidade e assim colocar em risco tanto a segurança, como o funcionamento para os seus usuários.

Fique de olho nas especificações da obra de todos os seus projetos, analisando se não existe nenhum tipo de padronização que seja obrigatória. E caso exista, não hesite em seguir o projeto à risca!

Faça uma boa divulgação dos seus produtos e serviços com frases de impacto como: Solicite-nos agora mesmo um orçamento sobre serviços de envidraçamento de sacadas, e tenha toda a qualidade e segurança que você e sua família merecem! Não caia em roubadas e tenha a garantia de produtos e serviços de extrema qualidade. Com segurança não se brinca! Encontre sempre as melhores opções de envidraçamento de sacadas, dicas de vendas e instalações!

E o mais importante venda somente o que realmente é capaz de entregar, assim vai fidelizar seu cliente para comprar novos produtos.

Fonte:
https://abravidro.org.br/punoticias/norma-de-envidracamento-de-sacadas-e-publicada-pela-abnt/

De olho na sacada: como cuidar do envidraçamento da sacadaO envidraçamento de sacadas é uma tendência que se consolidou há alguns anos no Brasil.

É através dela que muitos ambientes se tornam mais aconchegantes, reduzem barulhos exteriores e também preserva diferentes espaços contra poluição e chuvas.

Porém, para você contratar os serviços de envidraçamento de sacadas, é preciso estar sempre atento se o condomínio que você reside ou deseja residir, aceita a modificação. Isso porque existem muitos edifícios que não autorizam modificar a padronização visual imposta na construção. Então fique atento!

Mas caso você já tenha se atentado e já tenha o sistema de envidraçamento de sacadas em seu apartamento, você provavelmente está em busca de dicas de como cuidar do seu sistema de envidraçamento de sacada, certo?

Então você chegou ao lugar certo, em nosso artigo de hoje, vamos dar dicas de como cuidar do envidraçamento da sacada, fique de olho! Acompanhe conosco e tire todas as suas dúvidas relacionadas a manutenção do envidraçamento da sacada.

Como é feito o envidraçamento da sacada

O sistema de envidraçamento de sacada, mais utilizado atualmente, é o chamado de europeu. Ele proporciona aos clientes uma abertura total do vão, podendo ser instalado em qualquer tipo de sacada, seja: em grau, reta, convexa, côncava e etc.

Aqui as folhas de vidro se alinham no trilho e para abrir, precisar de um giro de 90° e se recolhem através de um dos cantos. O vidro utilizado pode tanto ir do piso ao teto, como também pode iniciar a partir do chamado guarda-corpo, mas isso vai depender da resistência que a mureta original possui.

Os materiais utilizados em envidraçamento de sacadas variam dos mais sofisticados aos mais simples. Existem sistemas que possuem vidros de até 90cm de largura, fazendo com que sua fachada tenha um ar mais “clean”, sem a presença de muitas emendas. Ao possui menos frestas, as chances de entrar água é significativamente menor.

Outro ponto a se atentar, é a questão de qual vidro utilizar em envidraçamento de sacadas. De acordo com especialistas, diferentes empresas vendem diferentes tipos de vidros, dos quais cada uma defenderá o produto com unhas e dentes. Mas não se preocupe, existe a Norma 16.259/2014, do qual aborda o assunto de maneira extremamente clara.

Para efetuar o envidraçamento de sacadas e também varandas, existem duas opções de vidros seguros: o laminado e o temperado. Escolher o vidro certo irá depender de alguns cálculos, dos quais irão considerar a posição do prédio, região do país, número de andares e etc.

De olho na sacada: como cuidar do envidraçamento da sacadaComo efetuar a limpeza do envidraçamento da sacada

Depois de já escolhido o tipo de vidro que será utilizado, após a instalação e todos os cuidados pertinentes após a colocação, sempre surge a dúvida de como cuidar do envidraçamento da sacada. Separamos dicas de limpeza, para você manter o envidraçamento da sacada sempre como novo, vejam só.

Se você deseja receber seus convidados, mantendo a elegância e higiene do local, é muito importante aprender uma maneira de evitar resíduos e manchas, como também da própria sujeita que alguns produtos de limpeza possam deixar no vidro.

Para efetuar a limpeza basta utilizar detergente, enxaguando com água e depois secar o vidro, evitando que formem manchas após a secagem natural. Uma boa dica é efetuar a limpeza do envidraçamento da sacada, em partes, tornando possível secar janelas e portas antes que se criem as indesejadas manchas.

Essas foram as nossas dicas de como cuidar do envidraçamento da sacada, siga-os e mantenha sempre muito bem cuidado e faça sua sacada durar dicas muito mais!

Depois de ter a venda fechada, o seu trabalho só terá começado. Pareceu confuso? Pois é isso mesmo, é preciso reforçar o relacionamento com seus clientes em suas ações de pós-venda.

Antes mesmo de começarmos nosso artigo, como realizar sua pós-venda, vamos fazer você entender o conceito do pós-venda. Somente dessa maneira você conseguirá compreender o trabalho que precisa ser efetuado após a compra de um produto ou serviço prestado por sua empresa.

Acompanhe conosco dicas de como realizar um bom pós-venda e tire todas as suas dúvidas, aprendendo como continuar ganhando os seus clientes, mesmo depois da venda ter sido realizada. Confira.

Quais os passos de um pós-venda de sucesso?

O pós-venda chega a ser tão importante ou ainda mais quando se trata de todas as etapas de um processo comercial. Para marcar presença na rotina de seus consumidores, fazendo com que sua empresa/marca seja sempre lembrada. Vamos dar um exemplo, se a sua empresa vende máquinas agrícolas – bem material – você sabe quando termina a venda e inicia o pós-venda?

  • Após assinatura do contrato?
  • Depois da máquina já entregue?
  • Quando a máquina é instalada?
  • Quando a máquina foi testada e já entrou em operação?

A realidade é que em vendas complexas, existe a chamada “zona cinzenta” que acontece entre a venda e o pós-venda. Até porque, os contratos que incluam assistência técnica, serviços de manutenção, suporte e muito mais, acabam já sendo inclusos no valor do produto que tenha sido vendido.

Assim, a melhor definição para o pós-venda seria:

Ações que são destinadas para manter um relacionamento mais satisfatório e duradouro com qualquer prospect que tenha se tornado um cliente de fato. Conseguindo assim, oferecer atendimento de qualidade, atendendo sempre às necessidades de seus clientes, e mirando na fidelização de seus clientes.

Como fazer um pós-venda eficiente?

Essa é uma pergunta um tanto quanto ambiciosa, não é mesmo? Não podemos deixar de ressaltar que tudo depende do porte sua empresa, para que o pós-venda seja executado da melhor maneira pela própria equipe que realizou a venda. Seja por estruturas separadas ou por equipes especializadas em atender novos clientes.

Vendedores que continuem prospectando clientes, efetuando visitas, telefones e preparando apresentações e propostas, precisam de inúmeros dados de seus clientes. Da mesma maneira que precisam manter o histórico atualizados, ter boa visão de funil de vendas e qualquer outro tipo de informação sempre a mão! Assim conseguirá realizar todas as duas tarefas sem maiores complicações.

Ações de pós-venda que funcionam

Existem algumas ações de pós-venda que poderão auxiliar sua equipe, veja quais são:

  • Sempre cumpra o que prometeu para seus clientes;
  • Seus clientes merecem sempre o melhor;
  • Jamais passe nenhum tipo de problema para frente;
  • Tenha total interesse pelos seus clientes;
  • Esteja sempre um passo à frente de sua concorrência;
  • Clientes nem sempre possuem razão;
  • Jamais esteja ocupado demasiadamente para seus clientes;
  • Não é sempre que seus clientes estão errados;
  • Seus funcionários também são seus clientes.

E outro ponto muito importante na realização de um pós-venda de sucesso, está na resolução de problemas de seus clientes, se mantendo presente e os acompanhando de maneira constante. É preciso encantar seus clientes com ações específicas de pós-venda.

De acordo com dados do site Satisfação de Clientes – cerca de 85% das empresas nunca realizaram pós-venda e 94% surpreendentemente, não possuem um sistema digital que efetue a gestão comercial que consiga a monitoramento de seus clientes.

Que tal fazer diferente na realização do seu pós-venda e conseguir o sucesso que tanto deseja? Siga nossas dicas e tenha o resultado que você espera!

Como realizar um atendimento de qualidade?Como realizar um atendimento de qualidade, é necessário pensar não só no quesito planejamento, como em toda a execução do que está sendo pesando e também pesquisado.

E pensando nisso, trouxemos hoje um artigo sobre como realizar um atendimento de qualidade para o seu empreendimento.

Dessa maneira será muito mais simples conseguir colocar a mão na massa com toda sua equipe de relacionamento e seus consumidores. Veja nossas dicas e evite problemas relacionados ao atendimento de seu estabelecimento. Confira.

Como deve ser feito o planejamento do atendimento de qualidade

Estudando as vantagens do atendimento de qualidade

Quando se efetua o planejamento para o atendimento de qualidade, o primeiro passo é estudar como é possível se tornar um especialista de atendimento de qualidade. E para isso, é muito importante conhecer suas personas, determinando qual é o público que você atua, sabendo o que eles realmente precisam, buscam, querem e o que realmente os encantam.

Para auxiliar essa pesquisa, é necessário fazer um levantamento real das personas que estão consumindo seus serviços e produtos, criando grupos de público-alvo e analisando cada um dos feedbacks para entender melhor a realidade de sua empresa. Quando você ouve os seus clientes, você aprende como efetuar um atendimento de qualidade.

O que realmente encanta seus clientes?

Depois é chegado o momento de criar algo que consiga entusiasmar sua clientela. Dessa maneira você poderá criar estratégias para fazer com que isso aconteça de fato. Vamos dar um exemplo, caso você trabalhe em áreas de jogos eletrônicos, o que irá encantar suas personas, serão tutoriais e dicas para descobrir fases escondidas, se dar melhor nos jogos e muitos dos códigos surpresas que o jogo possua.

É imprescindível saber para traçar uma maneira de conseguir levar seus clientes da melhor maneira possível. Para finalizar essa etapa, será necessário estudar todas as atitudes que envolvem as personas, tais como:

  • Valores;
  • Hobbies;
  • Estilo de vida;
  • Opiniões
  • Tudo relacionado a vida pessoal de seus clientes.

Como passar sua mensagem

Aqui você deverá pensar em qual a mensagem principal que você deseja definir, utilizando poucas palavras, fazendo com que sua empresa passe de fato a mensagem para seus consumidores.

É aí que entra o planejamento assertivo, e de preferência feito por profissionais da área da comunicação, pois para conseguir passar toda a história de uma empresa em somente uma ou duas frases, não é nada simples.

Se você deseja criar uma imagem positiva de sua empresa, é essencial se atentar na mensagem que será passada, tanto para seus fornecedores, funcionários e todo o público interno de seu empreendimento.

Como realizar um atendimento de qualidade?Capacitação

Outro ponto muito importante para ter um atendimento de qualidade, é saber fazer com que o padrão de seus atendimentos realmente funcione, através de sua equipe de relacionamentos. Quanto mais treinamentos sua equipe tiver, mais atendimento de qualidade sua empresa terá.

Motivando sua equipe

E o último passo para como realizar um atendimento de qualidade, está na obrigação de garantir o atendimento, através de produtividade responsável. Como assim? Valorizando sua equipe, obviamente!

Sua equipe precisa de motivação ter um atendimento de qualidade. Como conseguir? Invista em planos de cargos e salários, metas, programas de reconhecimento e etc.

Seguindo todos esses passos, certamente você entenderá como realizar um atendimento de qualidade e ver seus resultados em números, valorizando claro sua conta bancária! Experimente!

Como fazer um orçamento?Para conseguir ganhar dinheiro, é necessário também saber como gastá-lo.

E esse é o ponto chave para todas as pessoas que desejam empreender. Porém, você sabe como fazer um orçamento?

Fique tranquilo, porque muitas vezes, até mesmo os profissionais de longa data possuem inúmeras dúvidas relacionadas ao orçamento. Muitos se cansam e acabam deixando alguns dos conceitos básicos de lado. E como diria Victor Butcher, especialista em finanças, “o orçamento é como um mapa”. E para chegarmos ao destino, é preciso conhecer diferentes pontos do mapa, sabendo trilhar o melhor caminho destinado ao sucesso.

Continue lendo nosso artigo de hoje, e veja como fazer um orçamento empresarial de maneira correta e onde todos irão sair ganhando, em especial você empreendedor. Confira.

Valores de orçamentos empresariais

Revisões trimestrais, deixar algo para depois ou mesmo acabar esquecendo de conferir algum dos custos que acabam entrando, fazem parte do universo de orçamentos empresariais. Para que isso não aconteça com a sua empresa, preparamos um artigo que aponta os motivos que farão você entender de maneira objetiva e simples, porque sua empresa necessita de um bom orçamento. Veja abaixo alguns dos pontos importantes de um bom orçamento empresarial:

  • Quanto dinheiro existe no caixa da empresa;
  • Quando a empresa vai gastar com custos fixos e também variáveis;
  • Quando a empresa precisa receber para alcançar suas metas.

O orçamento pode ser considerado como um divisor de águas para sua empresa e por isso mesmo, é extremamente útil para o seu negócio caminhar normalmente.

  • Fundos de investimento e bancos, são capazes de pedir para avaliar orçamentos empresariais caso você venha pedir um empréstimo;
  • Quando você tem conhecimento do orçamento, os funcionários irão melhor compreender para onde e como sua empresa está caminhando, e assim poderão se dedicar ainda mais. Se a sua equipe não sabe o que são metas, de nada adianta esperar que elas sejam batidas. Pense nisso!
  • Fazer um bom orçamento empresarial é essencial, pois consegue evitar possíveis custos, pois irá apontar se determinados investimentos – como reformas, aluguéis e equipamentos – serão possíveis, antes mesmo que a compra seja efetuada.

Os números que estão em seu orçamento, irão servir como base para você poder aproveitar e ajustar suas expectativas e planos para sua empresa. Se você o manter mensalmente atualizado, e caso ocorra um vazamento ou gargalo, será muito mais simples de solucioná-los.

Seja por redução de contratações, investimento em marketing ou diminuição de expectativas dos lucros de sua empresa.

Como fazer um orçamento?Veja 5 passos para criar um orçamento empresarial de sucesso

Calculando as fontes de renda

Dentre as fontes de renda você precisa incluir:

  • Investimentos;
  • Renda;
  • Economias;
  • Empréstimos;
  • Vendas.
  • Listar os custos fixos

Dente os custos fixos estão presentes:

  • Aluguel;
  • Internet;
  • Salários;
  • Telefone;
  • Hospedagem de sites;
  • Taxas de bancos e Governo;
  • Serviços de contabilidade;
  • Ferramentas contratadas;
  • Seguros;
  • Serviços legais.

Custos variáveis

Em um bom orçamento empresarial, é necessário sempre incluir os custos variáveis, dos quais incluem:

  • Água;
  • Gás;
  • Matéria-prima;
  • Luz elétrica;
  • Comissões;
  • Freelancers;
  • Marketing;
  • Viagens;
  • Eventos;
  • Transporte;
  • Papel e impressão.

Prevenção de despesas únicas

  • Móveis;
  • Reformas;
  • Computadores e eletrônicos;
  • Consertos;
  • Comes e bebes;
  • Construções.

Assim é a melhor maneira de como fazer um orçamento empresarial, do qual faça sua empresa sempre caminhar rumo ao sucesso. Agora que você aprendeu, está na hora de colocá-los em prática. Sucesso!


Por que investir em treinamento para os seus funcionários?Todos somos seres humanos em constante processo de aprendizado, e como tal estamos sempre precisando nos atualizar, a fim de realizar as melhores ações e mais assertivas, para melhor desenvolvermos nossa vida profissional e também a pessoal.

E é exatamente por este motivo que é tão importante investir em treinamento de funcionários, tanto para a evolução de líderes de uma empresa, como para seus colaboradores. Visando o aperfeiçoamento, os preparando para alcançar os melhores resultados e se manter em constante crescimento.

Em nosso artigo de hoje, vamos falar porque investir em treinamento para funcionários é tão importante para sua empresa, como para o bem-estar dos seus próprios funcionários. Acompanhe e tire de uma vez por todas suas dúvidas. Confiram.

Por que é tão importante investir em treinamento de funcionários?

A importância do treinamento para funcionários se deve pelo fato de que, estamos vivendo em uma época do qual as mudanças acabam acontecendo na velocidade da luz. O que como consequência acaba deixando algumas pessoas para trás.

Existem tantas informações das quais precisamos lidar no dia a dia, que acabamos perdendo o fio da meada. Como melhorar isso? Através de boa organização pessoal e orientação para melhores resultados, aplicando novos conhecimentos e melhorando o desempenho e a performance de todos os nossos funcionários.

Se a sua empresa é pequena, média ou grande, o principal motivo para de investir em treinamento de funcionários, está no fato de que são eles a força principal para conquistar os resultados que tanto deseja. Ou seja, será através de seus funcionários que você terá o gás necessário para que o seu negócio cresça constantemente.

E é essa mesma necessidade que se faz tão importante o treinamento de funcionários corporativos, para ajudar toda a sua equipe a melhor se desenvolver. Tanto no quesito produtividade, como atuação e a eficiência em potencializar suas capacidades e habilidades para vender mais.

E mesmo que você não possua capital suficiente para investir em treinamento de funcionários, a dica é conversar com seus funcionários, e assim averiguar a possibilidade de talvez dividir as despesas de custo. Até porque, com esse tipo de treinamento de funcionários, quem ganha não é só a empresa – e sim os funcionários que terão em seu currículo, um novo item como diferencial.

Por que investir em treinamento para os seus funcionários?Veja agora algumas das razões que farão você entender a importância de investir em treinamento para funcionários de sua empresa:

  • Estimular a criatividade e inovação de seus funcionários;
  • Atração e retenção de clientes;
  • Tornar a empresa mais competitiva no mercado;
  • Diminuir gastos com contratações;
  • Motivação e engajamento de funcionários;
  • Aumento de produtividade.

Quando pensamos no quesito produtividade, a empresa só tende a ganhar, pois tudo será feito com maior agilidade e consequentemente com menores quantidades de recursos. Isso vai surgir como economia e assim poderá investir em diferentes meios de negócios estratégicos, desenvolvimento e treinamento de funcionários que compõe toda sua equipe empresarial.

Existem inúmeras razões para você investir em treinamento de funcionários, mas certamente o maior dele está em que sua empresa possui de uma maneira geral, a necessidade de gerar crescimento para si, para seus clientes e para os seus funcionários.

O que podemos concluir? Que ao investir em treinamento de funcionários, todos tem a ganhar! Experimente e veja como os resultados serão surpreendentes!


O uso dos Box de Vidro laminado como tendênciaSegurança e conforto acústico são principais benefícios

Os boxes de vidro têm sido cada vez mais usados nas residências, porém a preocupação com a segurança deve estar entre as principais exigências do consumidor na hora de escolher o melhor material.

A questão da segurança é o principal fator exigido na norma técnica da ABNT que trata sobre o tema, a NBR 14207 —Boxes de banheiro fabricados com vidro de segurança. A disseminação dos boxes de vidro temperado é uma realidade, mas o uso dos vidros laminados tem se difundido cada vez mais.

O vidro laminado é composto por duas lâminas de vidro unidas a uma película de PVB, solução obtida por meio de um processo de beneficiamento que alia calor e pressão. Tem como principal característica oferecer maior segurança aos usuários, já que mantém os fragmentos dos vidros presos à película, em caso de quebra, sem que o vão fique devassado e evitando acidentes mais graves.

“O vidro laminado para box é cada vez mais usado nos projetos arquitetônicos de banheiros pois agrega mais segurança ao conjunto todo. Além disso, é possível também utilizar caixilhos diferenciados, feitos sob medida para cada projeto, diferentemente dos kits padrões de box temperados existentes no mercado”, diz a especificadora técnica da beneficiadora de vidros PKO do Brasil, Rebeca Andrade.

O uso dos Box de Vidro laminado como tendênciaUma das possibilidades para o box de vidro laminado, já disponível e bem aceito no mercado brasileiro, é a aplicação que vai de piso ao teto. Neste caso, ele agrega o benefício de economia de água e energia, pois impede a saída do vapor e a entrada do ar frio, criando um efeito sauna. Neste caso, devido ao sistema de vedação, a pessoa pode desligar o chuveiro na maior parte do banho e não passará frio.

Rebeca explica ainda que “com essa aplicação, o vapor não passa para o restante do banheiro, umedecendo o móvel do gabinete e o espelho, aumentando assim a durabilidade desses itens. O isolamento também proporciona conforto acústico, pois evita a propagação do barulho do chuveiro aberto para os demais ambientes”.

É importante frisar que o uso de vidro laminado deve ter uma selagem nas suas bordas para que não haja a penetração do vapor na película interna, garantindo durabilidade do produto.

Como vender “facilidade” para quem precisa ABNT NBR 9050

Para construir uma sociedade igualitária e mais juntas, é preciso pensar e também realizar obras e projetos que consigam aumentar a inclusão e qualidade de vida para todas as pessoas, incluindo quem possui mobilidade reduzida e deficientes.

Por isso que, em 2004, criaram a ABNT NBR 9050 – atualizada em 2015 – do qual prevê orientações que garantam a sustentabilidade em diferentes construções, especial em prédios públicos e urbanos.

Está precisando de dicas sobre como vender “facilidade” para quem precisa da ABNT NBR 9050? Então continue lendo nosso artigo, e tire todas as suas dúvidas sobre o assunto. Acompanhe.

O que é ABNT NBR 9050?

A ABNT NBR 9050 – é uma das normas reguladoras, que foram criadas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), que tem como definição os aspectos que envolvam a acessibilidade nas construções urbanas.

É através dela que é possível encontrar os parâmetros técnicos que irão auxiliar o momento de fazer uma obra muito mais acessível. Não somente no momento da construção, como também as observações destinadas a sinalização, mobiliários, tamanho dos cômodos, tipos de pisos e etc.

Veja abaixo as orientações da NBR 9050:

  • Rampas de acesso;
  • Informações em braile;
  • Estacionamentos acessíveis;
  • Espaço de circulação adequado para cadeiras de roda;
  • Tamanho adequado para banheiros;
  • Sinalização vertical e horizontal;
  • Características dos pisos utilizados na obra.

A ABNT NBR 9050 tem como objetivo principal, proporcionar a maior e melhor qualidade possível de segurança para pessoas que utilizam equipamentos que exijam maior acessibilidade. Seja qual for a limitação de mobilidade, idade ou estatura, a NBR 9050 torna o ambiente muito mais seguro.

E não podemos deixar de ressaltar que essa é uma norma que visa auxiliar a mobilidade não somente de deficientes físicos, e sim de todo e qualquer tipo de problemas relacionados a mobilidade, incluindo idosos.

Como vender “facilidade” para quem precisa ABNT NBR 9050

Como vender mais para quem necessita na NBR 9050?

Existem órgãos responsáveis pela fiscalização e cumprimento da norma, como por exemplo, o CREA. E para conseguir vender “facilidades” para quem precisa da ABNT NBR 9050 é alertar que esta exigência é LEI! Ou seja, é obrigatoriamente necessário o cumprimento das exigências em seus produtos e edificações.

O principal responsável, por fazer o atendimento relacionado às exigências da NBR 9050 é a pessoa que assina o projeto arquitetônico da obra ou edificação. E é desejável que o profissional siga todas as exigência por vontade própria, mas infelizmente podem existir casos que o projetista “se esqueça” de alguns detalhes relacionados a norma.

É aí que entra o bom treinamento de sua equipe de vendas, se mostrando altamente atualizada e por dentro das normas e tendências que fazem parte do mercado de construção.

Este é o momento que sua equipe de vendas conseguirá vender mais “facilidades” para quem precisa da ABNT NBR 9050 e cumprir de maneira efetiva todas as exigências.

Para aumentar suas vendas é preciso sempre manter sua equipe atualizada, bem treinada e completa no que diz respeito às normas de exigências a serem cumpridas em obras e edificações.

Conseguir vender mais “facilidades” para quem precisa da ABNT NBR 9050 está totalmente associada a uma equipe bem informada e bem treinada. Invista em treinamento e conhecimento para sua equipe de vendas e veja suas vendas alavancarem como sempre desejou!

Como dispensar seu vidro da forma correta?Pela natureza da sua matéria prima, o vidro exige cuidados especiais ao ser descartado. E há formas corretas.

Em nossas casas, já nos habituamos a fazer a coleta seletiva e colocar o vidro em uma caçamba especial. Se a nível doméstico é já uma ação de extrema importância, imagine quando diz respeito a empresas que usam esta matéria prima.

Mas o que gera o descarte do vidro? São vários motivos. Pedaços que sobram, também conhecidos como retalhos que não tem o tamanho adequado para serem aproveitados.

Cacos, que surgem de quebras de vidro durante os processos de furação, lapidação ou no forno de têmpera. Isto pode acontecer por duas razões: defeitos de fabricação e manuseio errado.

Por sua vez, o uso de vidro de baixa qualidade poderá levar ao descarte deste material. E também há uma outra situação gerada pelos fabricantes: o dispensar de vidro poderá acontecer pelo envio de peças que não correspondem ao pedido realizado.

Para além dos cacos, o descarte poderá acontecer no formato de pó de vidro.

Este pó poderá ser originário de dois processos: na lapidação, que é o primeiro processo e que corresponde ao polimento das bordas da peça e como segundo processo, na furação para o encaixe de acessórios e ferragens.

Como dispensar seu vidro da forma correta?Como é possível observar, o descarte de vidro é um processo inerente a sua fabricação. Mas como dispensar seu vidro de forma correta?

Como ainda há pouco mercado para a comercialização dos vidros descartados, a melhor solução e já usada por muitas empresas é a reciclagem do vidro. Esta é uma medida que contribui para um uso responsável e racional de energia e recursos naturais que estão, a cada dia que passa, mais escassos.

O vidro, pela natureza do material, e ao contrário do papel, por exemplo, apresenta uma maior dificuldade para o seu descarte. E isso está ligada as condições de segurança.

O vidro é um elemento que se, manuseado de forma incorreta, poderá causar ferimentos e por isso o seu descarte deverá ser feito com cuidado e em segurança. Mas como dispensar seu vidro de forma correta?

Há empresas especializadas neste serviço, coletando, tratando e dando destino ao vidro. Cada tipo de vidro tem um valor específico que é pago às processadoras pela tonelada da matéria, vendendo, então para a indústria.

O vidro reciclado poderá ser utilizado em cerâmica, sinalização viária e até em elementos decorativos como lustres.  A reciclagem é a solução para dispensar de forma correta o vidro e há empresas que estimulam o retorno de cacos de vidro, desde que estejam livres de impurezas e separados por cores.

Embora, a reciclagem seja a estratégia usada para dispensar o vidro de forma correta, por exemplo, o pó de vidro não é reciclável e o local ideal para o descarte é o aterro industrial.  

Assim como as processadoras, as vidraçarias também geram descarte, mas em menor número. Neste caso, há duas formas de lidar com a sucata: aterros ou a coleta por empresas de reciclagem. Inclusive, algumas processadoras oferecem caçambas especiais para que o vidraceiro faça o descarte do seu vidro de forma correta.

O descarte de vidro está regulamentada pela lei 12.305/10, referente a Política Nacional de Resíduos Sólidos, definindo as diretrizes para o combate à poluição. Sendo claro os objetivos de redução na geração de resíduos, estimulando os processos de reutilização, reciclagem e tratamento dos materiais.

Ressaltando, que de acordo com esta lei, configura-se como crime ambiental, o descarte ilegal de resíduos sólidos.

Por isso, a extrema importância quer para processadoras, quer vidraçarias, de dispensarem seus vidros, e de acordo com a dimensão da sucata produzida, de forma correta.

TOPO