Autor

AnaVidro

Procurando

Como fazer um orçamento?Para conseguir ganhar dinheiro, é necessário também saber como gastá-lo.

E esse é o ponto chave para todas as pessoas que desejam empreender. Porém, você sabe como fazer um orçamento?

Fique tranquilo, porque muitas vezes, até mesmo os profissionais de longa data possuem inúmeras dúvidas relacionadas ao orçamento. Muitos se cansam e acabam deixando alguns dos conceitos básicos de lado. E como diria Victor Butcher, especialista em finanças, “o orçamento é como um mapa”. E para chegarmos ao destino, é preciso conhecer diferentes pontos do mapa, sabendo trilhar o melhor caminho destinado ao sucesso.

Continue lendo nosso artigo de hoje, e veja como fazer um orçamento empresarial de maneira correta e onde todos irão sair ganhando, em especial você empreendedor. Confira.

Valores de orçamentos empresariais

Revisões trimestrais, deixar algo para depois ou mesmo acabar esquecendo de conferir algum dos custos que acabam entrando, fazem parte do universo de orçamentos empresariais. Para que isso não aconteça com a sua empresa, preparamos um artigo que aponta os motivos que farão você entender de maneira objetiva e simples, porque sua empresa necessita de um bom orçamento. Veja abaixo alguns dos pontos importantes de um bom orçamento empresarial:

  • Quanto dinheiro existe no caixa da empresa;
  • Quando a empresa vai gastar com custos fixos e também variáveis;
  • Quando a empresa precisa receber para alcançar suas metas.

O orçamento pode ser considerado como um divisor de águas para sua empresa e por isso mesmo, é extremamente útil para o seu negócio caminhar normalmente.

  • Fundos de investimento e bancos, são capazes de pedir para avaliar orçamentos empresariais caso você venha pedir um empréstimo;
  • Quando você tem conhecimento do orçamento, os funcionários irão melhor compreender para onde e como sua empresa está caminhando, e assim poderão se dedicar ainda mais. Se a sua equipe não sabe o que são metas, de nada adianta esperar que elas sejam batidas. Pense nisso!
  • Fazer um bom orçamento empresarial é essencial, pois consegue evitar possíveis custos, pois irá apontar se determinados investimentos – como reformas, aluguéis e equipamentos – serão possíveis, antes mesmo que a compra seja efetuada.

Os números que estão em seu orçamento, irão servir como base para você poder aproveitar e ajustar suas expectativas e planos para sua empresa. Se você o manter mensalmente atualizado, e caso ocorra um vazamento ou gargalo, será muito mais simples de solucioná-los.

Seja por redução de contratações, investimento em marketing ou diminuição de expectativas dos lucros de sua empresa.

Como fazer um orçamento?Veja 5 passos para criar um orçamento empresarial de sucesso

Calculando as fontes de renda

Dentre as fontes de renda você precisa incluir:

  • Investimentos;
  • Renda;
  • Economias;
  • Empréstimos;
  • Vendas.
  • Listar os custos fixos

Dente os custos fixos estão presentes:

  • Aluguel;
  • Internet;
  • Salários;
  • Telefone;
  • Hospedagem de sites;
  • Taxas de bancos e Governo;
  • Serviços de contabilidade;
  • Ferramentas contratadas;
  • Seguros;
  • Serviços legais.

Custos variáveis

Em um bom orçamento empresarial, é necessário sempre incluir os custos variáveis, dos quais incluem:

  • Água;
  • Gás;
  • Matéria-prima;
  • Luz elétrica;
  • Comissões;
  • Freelancers;
  • Marketing;
  • Viagens;
  • Eventos;
  • Transporte;
  • Papel e impressão.

Prevenção de despesas únicas

  • Móveis;
  • Reformas;
  • Computadores e eletrônicos;
  • Consertos;
  • Comes e bebes;
  • Construções.

Assim é a melhor maneira de como fazer um orçamento empresarial, do qual faça sua empresa sempre caminhar rumo ao sucesso. Agora que você aprendeu, está na hora de colocá-los em prática. Sucesso!


Por que investir em treinamento para os seus funcionários?Todos somos seres humanos em constante processo de aprendizado, e como tal estamos sempre precisando nos atualizar, a fim de realizar as melhores ações e mais assertivas, para melhor desenvolvermos nossa vida profissional e também a pessoal.

E é exatamente por este motivo que é tão importante investir em treinamento de funcionários, tanto para a evolução de líderes de uma empresa, como para seus colaboradores. Visando o aperfeiçoamento, os preparando para alcançar os melhores resultados e se manter em constante crescimento.

Em nosso artigo de hoje, vamos falar porque investir em treinamento para funcionários é tão importante para sua empresa, como para o bem-estar dos seus próprios funcionários. Acompanhe e tire de uma vez por todas suas dúvidas. Confiram.

Por que é tão importante investir em treinamento de funcionários?

A importância do treinamento para funcionários se deve pelo fato de que, estamos vivendo em uma época do qual as mudanças acabam acontecendo na velocidade da luz. O que como consequência acaba deixando algumas pessoas para trás.

Existem tantas informações das quais precisamos lidar no dia a dia, que acabamos perdendo o fio da meada. Como melhorar isso? Através de boa organização pessoal e orientação para melhores resultados, aplicando novos conhecimentos e melhorando o desempenho e a performance de todos os nossos funcionários.

Se a sua empresa é pequena, média ou grande, o principal motivo para de investir em treinamento de funcionários, está no fato de que são eles a força principal para conquistar os resultados que tanto deseja. Ou seja, será através de seus funcionários que você terá o gás necessário para que o seu negócio cresça constantemente.

E é essa mesma necessidade que se faz tão importante o treinamento de funcionários corporativos, para ajudar toda a sua equipe a melhor se desenvolver. Tanto no quesito produtividade, como atuação e a eficiência em potencializar suas capacidades e habilidades para vender mais.

E mesmo que você não possua capital suficiente para investir em treinamento de funcionários, a dica é conversar com seus funcionários, e assim averiguar a possibilidade de talvez dividir as despesas de custo. Até porque, com esse tipo de treinamento de funcionários, quem ganha não é só a empresa – e sim os funcionários que terão em seu currículo, um novo item como diferencial.

Por que investir em treinamento para os seus funcionários?Veja agora algumas das razões que farão você entender a importância de investir em treinamento para funcionários de sua empresa:

  • Estimular a criatividade e inovação de seus funcionários;
  • Atração e retenção de clientes;
  • Tornar a empresa mais competitiva no mercado;
  • Diminuir gastos com contratações;
  • Motivação e engajamento de funcionários;
  • Aumento de produtividade.

Quando pensamos no quesito produtividade, a empresa só tende a ganhar, pois tudo será feito com maior agilidade e consequentemente com menores quantidades de recursos. Isso vai surgir como economia e assim poderá investir em diferentes meios de negócios estratégicos, desenvolvimento e treinamento de funcionários que compõe toda sua equipe empresarial.

Existem inúmeras razões para você investir em treinamento de funcionários, mas certamente o maior dele está em que sua empresa possui de uma maneira geral, a necessidade de gerar crescimento para si, para seus clientes e para os seus funcionários.

O que podemos concluir? Que ao investir em treinamento de funcionários, todos tem a ganhar! Experimente e veja como os resultados serão surpreendentes!


O uso dos Box de Vidro laminado como tendênciaSegurança e conforto acústico são principais benefícios

Os boxes de vidro têm sido cada vez mais usados nas residências, porém a preocupação com a segurança deve estar entre as principais exigências do consumidor na hora de escolher o melhor material.

A questão da segurança é o principal fator exigido na norma técnica da ABNT que trata sobre o tema, a NBR 14207 —Boxes de banheiro fabricados com vidro de segurança. A disseminação dos boxes de vidro temperado é uma realidade, mas o uso dos vidros laminados tem se difundido cada vez mais.

O vidro laminado é composto por duas lâminas de vidro unidas a uma película de PVB, solução obtida por meio de um processo de beneficiamento que alia calor e pressão. Tem como principal característica oferecer maior segurança aos usuários, já que mantém os fragmentos dos vidros presos à película, em caso de quebra, sem que o vão fique devassado e evitando acidentes mais graves.

“O vidro laminado para box é cada vez mais usado nos projetos arquitetônicos de banheiros pois agrega mais segurança ao conjunto todo. Além disso, é possível também utilizar caixilhos diferenciados, feitos sob medida para cada projeto, diferentemente dos kits padrões de box temperados existentes no mercado”, diz a especificadora técnica da beneficiadora de vidros PKO do Brasil, Rebeca Andrade.

O uso dos Box de Vidro laminado como tendênciaUma das possibilidades para o box de vidro laminado, já disponível e bem aceito no mercado brasileiro, é a aplicação que vai de piso ao teto. Neste caso, ele agrega o benefício de economia de água e energia, pois impede a saída do vapor e a entrada do ar frio, criando um efeito sauna. Neste caso, devido ao sistema de vedação, a pessoa pode desligar o chuveiro na maior parte do banho e não passará frio.

Rebeca explica ainda que “com essa aplicação, o vapor não passa para o restante do banheiro, umedecendo o móvel do gabinete e o espelho, aumentando assim a durabilidade desses itens. O isolamento também proporciona conforto acústico, pois evita a propagação do barulho do chuveiro aberto para os demais ambientes”.

É importante frisar que o uso de vidro laminado deve ter uma selagem nas suas bordas para que não haja a penetração do vapor na película interna, garantindo durabilidade do produto.

Como vender “facilidade” para quem precisa ABNT NBR 9050

Para construir uma sociedade igualitária e mais juntas, é preciso pensar e também realizar obras e projetos que consigam aumentar a inclusão e qualidade de vida para todas as pessoas, incluindo quem possui mobilidade reduzida e deficientes.

Por isso que, em 2004, criaram a ABNT NBR 9050 – atualizada em 2015 – do qual prevê orientações que garantam a sustentabilidade em diferentes construções, especial em prédios públicos e urbanos.

Está precisando de dicas sobre como vender “facilidade” para quem precisa da ABNT NBR 9050? Então continue lendo nosso artigo, e tire todas as suas dúvidas sobre o assunto. Acompanhe.

O que é ABNT NBR 9050?

A ABNT NBR 9050 – é uma das normas reguladoras, que foram criadas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), que tem como definição os aspectos que envolvam a acessibilidade nas construções urbanas.

É através dela que é possível encontrar os parâmetros técnicos que irão auxiliar o momento de fazer uma obra muito mais acessível. Não somente no momento da construção, como também as observações destinadas a sinalização, mobiliários, tamanho dos cômodos, tipos de pisos e etc.

Veja abaixo as orientações da NBR 9050:

  • Rampas de acesso;
  • Informações em braile;
  • Estacionamentos acessíveis;
  • Espaço de circulação adequado para cadeiras de roda;
  • Tamanho adequado para banheiros;
  • Sinalização vertical e horizontal;
  • Características dos pisos utilizados na obra.

A ABNT NBR 9050 tem como objetivo principal, proporcionar a maior e melhor qualidade possível de segurança para pessoas que utilizam equipamentos que exijam maior acessibilidade. Seja qual for a limitação de mobilidade, idade ou estatura, a NBR 9050 torna o ambiente muito mais seguro.

E não podemos deixar de ressaltar que essa é uma norma que visa auxiliar a mobilidade não somente de deficientes físicos, e sim de todo e qualquer tipo de problemas relacionados a mobilidade, incluindo idosos.

Como vender “facilidade” para quem precisa ABNT NBR 9050

Como vender mais para quem necessita na NBR 9050?

Existem órgãos responsáveis pela fiscalização e cumprimento da norma, como por exemplo, o CREA. E para conseguir vender “facilidades” para quem precisa da ABNT NBR 9050 é alertar que esta exigência é LEI! Ou seja, é obrigatoriamente necessário o cumprimento das exigências em seus produtos e edificações.

O principal responsável, por fazer o atendimento relacionado às exigências da NBR 9050 é a pessoa que assina o projeto arquitetônico da obra ou edificação. E é desejável que o profissional siga todas as exigência por vontade própria, mas infelizmente podem existir casos que o projetista “se esqueça” de alguns detalhes relacionados a norma.

É aí que entra o bom treinamento de sua equipe de vendas, se mostrando altamente atualizada e por dentro das normas e tendências que fazem parte do mercado de construção.

Este é o momento que sua equipe de vendas conseguirá vender mais “facilidades” para quem precisa da ABNT NBR 9050 e cumprir de maneira efetiva todas as exigências.

Para aumentar suas vendas é preciso sempre manter sua equipe atualizada, bem treinada e completa no que diz respeito às normas de exigências a serem cumpridas em obras e edificações.

Conseguir vender mais “facilidades” para quem precisa da ABNT NBR 9050 está totalmente associada a uma equipe bem informada e bem treinada. Invista em treinamento e conhecimento para sua equipe de vendas e veja suas vendas alavancarem como sempre desejou!

Como dispensar seu vidro da forma correta?Pela natureza da sua matéria prima, o vidro exige cuidados especiais ao ser descartado. E há formas corretas.

Em nossas casas, já nos habituamos a fazer a coleta seletiva e colocar o vidro em uma caçamba especial. Se a nível doméstico é já uma ação de extrema importância, imagine quando diz respeito a empresas que usam esta matéria prima.

Mas o que gera o descarte do vidro? São vários motivos. Pedaços que sobram, também conhecidos como retalhos que não tem o tamanho adequado para serem aproveitados.

Cacos, que surgem de quebras de vidro durante os processos de furação, lapidação ou no forno de têmpera. Isto pode acontecer por duas razões: defeitos de fabricação e manuseio errado.

Por sua vez, o uso de vidro de baixa qualidade poderá levar ao descarte deste material. E também há uma outra situação gerada pelos fabricantes: o dispensar de vidro poderá acontecer pelo envio de peças que não correspondem ao pedido realizado.

Para além dos cacos, o descarte poderá acontecer no formato de pó de vidro.

Este pó poderá ser originário de dois processos: na lapidação, que é o primeiro processo e que corresponde ao polimento das bordas da peça e como segundo processo, na furação para o encaixe de acessórios e ferragens.

Como dispensar seu vidro da forma correta?Como é possível observar, o descarte de vidro é um processo inerente a sua fabricação. Mas como dispensar seu vidro de forma correta?

Como ainda há pouco mercado para a comercialização dos vidros descartados, a melhor solução e já usada por muitas empresas é a reciclagem do vidro. Esta é uma medida que contribui para um uso responsável e racional de energia e recursos naturais que estão, a cada dia que passa, mais escassos.

O vidro, pela natureza do material, e ao contrário do papel, por exemplo, apresenta uma maior dificuldade para o seu descarte. E isso está ligada as condições de segurança.

O vidro é um elemento que se, manuseado de forma incorreta, poderá causar ferimentos e por isso o seu descarte deverá ser feito com cuidado e em segurança. Mas como dispensar seu vidro de forma correta?

Há empresas especializadas neste serviço, coletando, tratando e dando destino ao vidro. Cada tipo de vidro tem um valor específico que é pago às processadoras pela tonelada da matéria, vendendo, então para a indústria.

O vidro reciclado poderá ser utilizado em cerâmica, sinalização viária e até em elementos decorativos como lustres.  A reciclagem é a solução para dispensar de forma correta o vidro e há empresas que estimulam o retorno de cacos de vidro, desde que estejam livres de impurezas e separados por cores.

Embora, a reciclagem seja a estratégia usada para dispensar o vidro de forma correta, por exemplo, o pó de vidro não é reciclável e o local ideal para o descarte é o aterro industrial.  

Assim como as processadoras, as vidraçarias também geram descarte, mas em menor número. Neste caso, há duas formas de lidar com a sucata: aterros ou a coleta por empresas de reciclagem. Inclusive, algumas processadoras oferecem caçambas especiais para que o vidraceiro faça o descarte do seu vidro de forma correta.

O descarte de vidro está regulamentada pela lei 12.305/10, referente a Política Nacional de Resíduos Sólidos, definindo as diretrizes para o combate à poluição. Sendo claro os objetivos de redução na geração de resíduos, estimulando os processos de reutilização, reciclagem e tratamento dos materiais.

Ressaltando, que de acordo com esta lei, configura-se como crime ambiental, o descarte ilegal de resíduos sólidos.

Por isso, a extrema importância quer para processadoras, quer vidraçarias, de dispensarem seus vidros, e de acordo com a dimensão da sucata produzida, de forma correta.

Uma vidraçaria é uma empresa que atualmente pode ter uma boa margem de lucro. Mas para isso é necessário ter em catálogo um número diversificado de produtos.

Vidraçaria instala vidro. Sim, mas pode não ser só isso. Atualmente, a tendência é diversificar e ter em catálogo itens que se relacionem com o produto principal. Quer um exemplo? Molduras funcionam muito bem numa vidraçaria.

E a explicação é simples: o espelho é um dos itens que as pessoas encontram em uma vidraçaria, mas se para além dele, a moldura for oferecida, as chances do cliente levar os dois, é uma aposta ganha. Outro exemplo da importância da diversificação são os cubos de vidro, muito usados na decoração de lavabos com requinte e sofisticação.


Mas quais os produtos que uma vidraçaria pode vender?

Vamos pensar em vidros. Vidros não são todos iguais e para cada aplicação há um específico. Além disso, vidros podem ser decorativos. Uma vidraçaria deverá ter em atenção à toda esta diversidade, e investir num catálogo com vários produtos.

Opacos, espelho e vidro refletido, craquelado, são alguns dos exemplos que são essenciais para quem quer ter uma vidraçaria de sucesso. Para quem procura privacidade, os vidros opacos são a melhor sugestão. Este tipo de vidro é muito recomendável para boxes de banheiro, divisórias em ambientes, em espaços comerciais e em casa.

Já os laminados são muito usados em varandas, pisos de vidro, cobertura por sua boa proteção contra raios UV. Este tipo de vidro impede o estilhaçamento ao ser quebrado. É uma medida de segurança bastante importante, que consta em norma dependendo da aplicação, é importante também deixar claro isso para seu cliente se sentir mais seguro.

Mas se o objetivo do consumidor for resistência, o vidro temperado é uma das melhores opções. Pelo menos cinco vezes, mais resistente do que um vidro comum, em caso de quebra, oferece segurança, reduzindo em muito a possibilidade de ferimento. É muito usado em portas e vitrines.

Mas vidros não precisam só ser transparente. Esta é a proposta do vidro acidado. Estes tipos de vidro poderão ser produzidos de duas formas: artesanal e industrial. Os desenhos, formas e texturas geométricas são conseguidos pela ação de uma solução ácida.

Poderá ser usado, por exemplo, em tampos de mesa e mobiliários em geral. Para além dos vidros, as vidraçarias devem ter em catálogo espelhos, e não só o que já estão prontos, mas também feitos sob medida para atender a necessidade do cliente.

E não esqueça de tendências e inovações. O magic mirror é um bom exemplo e oferece para o cliente um espelho que tem a TV embutida. Ótima solução para banheiros de suítes e divisórias. Além de ser prático, é bonito!

Superfícies espelhadas sempre dão a sensação de que o espaço é maior e as inovações nas técnicas de espelhagem permitem diminuir o efeito da oxidação e o aparecimento de manchas. E a diversidade do espelho, poderá ser vista nas cores: do incolor ao verde, do azul ao bronze.

Cores e novas formas devem estar presente nos produtos que uma vidraçaria poderá vender. Vidro colorido é uma opção e as cores disponíveis são cinza, bronze, verde e azul.

Por exemplo, o vidro craquelado, que poderá ser aplicado em aparadores; tampas e pernas de mesas e em divisórias de ambientes. No processo de produção deste tipo de vidro, o aspecto craquelado é conseguido através da quebra do vidro temperado interno é quebrado, e seus fragmentos aderem a película plástica, ficando. preso às lâminas externas. O efeito visual é muito interessante.

Assim, como o efeito do vidro serigrafado, um vidro temperado com uma resistência superior até na fricção com elementos pontiagudos.  E quanto as formas? O vidro também poderá ser curvo. Com várias inclinações e moldados de várias formas.

Quer aumentar suas vendas? Aprenda como!Qual empreendedor não tem como principal objetivo, expandir seus negócios, vendendo mais e gerando muito mais lucro para os seus negócios, não é mesmo?

Todo empresário deseja bater recordes de vendas! Porém, não são todos que sabem de fato como aumentar suas vendas, e ficam um tanto quanto perdidos neste quesito.

O maior erro da maioria das empresas está em achar que existe de fato, um grande segredo para vender mais – como por exemplo – inúmeras promoções e o que conseguem? Somente saem no prejuízo, pois mesmo que aumentem suas vendas, acabam não baixando os valores de serviços e produtos que vendem. A ideia é saber colocar em prática, estratégias de marketing que realmente funcionem, aumentando as vendas e como consequência, não prejudiquem o caixa da empresa.

Está querendo aumentar suas vendas e não sabe como? Confira com a gente dicas infalíveis de como você pode vender mais! Acompanhe.

Como fidelizar os seus clientes utilizando marketing de relacionamento

Diferentes aspectos de um negócio poderão justificar porque está vendendo bem ou não. Por exemplo, em um estabelecimento que não investe em treinamento para seus vendedores, não possui o atendimento personalizado que os clientes desejam atualmente.

Somente através de conhecimento dos produtos que estão vendendo, que seus vendedores vão conseguir passar a segurança e a real qualidade de seus produtos. Aprenda, clientes gostam de se sentirem receptivos. E muitos negócios acabam não sendo fechados, pelo fato do cliente não se sentir bem atendido, e assim acaba desistindo de realizar a compra.

Quer aumentar suas vendas? Aprenda como!O mercado e seus clientes estão em constante mudança

Quando uma empresa não acompanha as mudanças de mercado, como também toda a mudança de hábito que ocorre com os consumidores, não irá conseguir expandir os seus negócios. E como consequência não vai conseguir aumentar suas vendas. É fundamental que as empresas procurem uma maneira de sempre se adaptar e conseguir oferecer as maiores novidades para os seus clientes. Para sobreviver em um mercado altamente competitivo, é preciso sempre oferecer novidades, pois os consumidores estão cada vez mais exigentes.

E como fazer isso? Já pensou em investir no marketing digital para aumentar suas vendas? Isso mesmo, o marketing de relacionamento traz consigo inúmeras estratégias de vendas, aumentando suas vendas e expandindo os seus negócios como você sempre desejou.

Para aumentar as vendas do seu negócio, é preciso fidelizar os clientes já existentes e descobrir meios e maneiras de conseguir atrair novos clientes para sua empresa.

Veja agora algumas dicas de como aumentar as vendas do seu negócio:

Atendimento personalizado

Um atendimento personalizado é imprescindível para quem deseja aumentar as vendas. Quando sua empresa investe em treinamentos de vendas, só tende a ganhar. É preciso fazer com que seus clientes se sintam bem durante o atendimento, sanando todo tipo de dúvida, se sentindo bem recepcionado. Assim ele se sentirá acolhido e certamente aumentará as chances de concretizar sua venda.

Agregando valor aos seus produtos

Para aumentar suas vendas, não basta somente oferecer produtos e serviços para seus clientes. É preciso saber agregar valor sobre o que você realmente está vendendo. É necessário entender de fato qual é a necessidade de seus clientes. Assim você poderá falar melhor sobre os benefícios e vantagens que seus serviços e produtos possuem.

Essas são as nossas dicas para você que deseja aumentar suas vendas! Não perca mais tempo e coloque nossas dicas em prática e veja como pode aumentar suas vendas.

A importância, a representatividade e o empoderamento feminino tem tomado força e destaque: o assunto é debatido no âmbito político, religioso, mercado de trabalho, saúde; ou seja, está no dia a dia de pessoas e empresas.

Rede de serviços especializados da Pilkington aposta na empatia e nas mulheres como diferenciais estratégicosAs mulheres tem conquistado espaço e apoio em todos os cenários e lutado por mais igualdade de direitos, principalmente os trabalhistas. São elas quem tomam a decisão no processo de compra, são consumidoras exigentes e estão sempre atentas às novidades do mercado. No mercado automotivo especificamente, elas são a maioria dos compradores (58%) e exercem influência direta em até 80% das compras e vendas de veículos.

Atenta a esse cenário, a Pilkington decidiu investir no público feminino. “Queremos desmistificar a lenda de que a loja de vidro é uma borracharia ou oficina mecânica, onde mulheres não ficam à vontade. O objetivo das lojas de serviços é fazer com que a mulher se sinta bem, em um ambiente limpo, organizado e padronizado.

A empresa tem o maior portfólio de vidros de reposição do mercado, segue rigorosos padrões de qualidade, a marca é reconhecida pela credibilidade, segurança e qualidade. Precisamos oferecer um atendimento cada vez mais ágil e eficiente, para um público cada vez mais exigente. Então, não tínhamos dúvidas que investir no público feminino e na contratação de mulheres seria essencial e um diferencial estratégico do negócio”, enfatiza a Gerente de Marketing América do Sul, Melina Lanfredi.

A Pilkington é uma empresa global, pioneira e líder na fabricação de vidros originais automotivos e está presente no Brasil há mais de 50 anos. Desde 2017, a empresa tem investido em sua própria rede de serviços com o objetivo de se aproximar do público final. A empresa já tem 19 lojas no Brasil que realizam a troca de vidros automotivos e o objetivo é chegar a 25 unidades até março de 2019. A rede de serviços se destaca pela alta tecnologia, elevado padrão de atendimento e quadro de funcionários, pois a Pilkington decidiu investir na empatia e se orgulha de ser a primeira empresa do segmento a garantir que todas as suas lojas tenham uma mulher como instaladora de vidros.

O mercado de trabalho, até então dominado por homens, passa a sentir a diferença de ter mulheres na linha de frente. “A consumidora fica mais segura e se sente mais acolhida com a presença de uma instaladora na loja. Além do mais, as mulheres são mais cuidadosas e detalhistas no serviço. Com certeza, estamos quebrando paradigmas e pré-conceitos”, completa a Gerente.

As mulheres estão em todas as frentes de trabalho na empresa: em cargos de liderança, como coordenadoras, gerentes e diretoras, e nas mais diversas áreas, como nas linhas de operação, fabricação e manutenção, centros de distribuição, logística e administrativo. A empresa oferece ferramentas adaptadas e modernas, que diminuem o esforço físico da colaboradora, e investe em treinamentos constantes.

Neala Marques, que atualmente é Coordenadora das Lojas em todo Brasil, foi a primeira instaladora e atualmente é multiplicadora do projeto e instrutora do centro de treinamento, afirma: “o projeto tem alma feminina desde o início”.

A Pilkington optou por colocar mulheres em posições estratégicas não só porque acredita na igualdade de gênero; mas também para mostrar que a mulher pode estar e trabalhar onde ela quiser, como ela quiser. E esse tema não é recente, pois desde 2016 a empresa tem se aproximado do público feminino com o blog “Agora é com Elas”, a newsletter “Agora Mulheres” e em suas redes sociais. Além disso, a empresa tem um Comitê Global de Inclusão e Diversidade, que tem trabalhado com o objetivo de oferecer um ambiente de trabalho e cultura mais inclusivos, e debate a inclusão da mulher no mercado de trabalho desde o início.

“Temas como inclusão e diversidade estão priorizados na nossa estratégia de crescimento. Nos processos seletivos, oferecemos oportunidades iguais para homens e mulheres nas entrevistas. Tenho certeza que diversidade é sem dúvida um dos pilares para o crescimento sustentável e para a inovação das empresas. E a inclusão também é fator primordial, que antecede qualquer decisão, pois ter um ambiente inclusivo é a chave do sucesso para o negócio”, afirma o Diretor Regional para a América Latina da Pilkington para o mercado de reposição, André Carbonés, que também é o representante da região no Comitê Global de Inclusão e Diversidade.

Sobre a Pilkington

Fundada em 1826, a inglesa Pilkington tornou-se líder mundial na fabricação de vidros. Em 2006, a Pilkington foi adquirida pelo NSG Group, que pertence ao Grupo Sumitomo. A empresa está presente em 28 países com fábricas e comercializa para 150. No mundo, emprega cerca de 27 mil pessoas e a unidade brasileira conta mais de um mil colaboradores.

A Pilkington possui mais de 1,5 mil clientes lojistas pelo País, 14 unidades de distribuição e sete plantas automotivas no Brasil. As lojas da rede de serviços Pilkington podem ser encontradas em São Paulo (SP) com quatro unidades, Guarulhos, Osasco, Campinas e Sorocaba; São Bernardo do Campo (SP); Porto Alegre (RS); São José (SC); Curitiba (PR); Rio de Janeiro (RJ); Belo Horizonte (MG); Goiânia (GO); Maceió (AL); Recife (PE); Salvador (BA) e Fortaleza (CE).

As lojas oferecem os serviços de troca e reparo de vidros automotivos, o que significa disponibilidade imediata do vidro para o cliente. Todos os funcionários são treinados na fábrica da empresa em Caçapava (SP) para assegurar o elevado padrão de qualidade no serviço e no atendimento. Além disso, as lojas utilizam os acessórios mais modernos do mercado de reposição de vidros automotivos e só usam colas homologadas pelas principais montadoras do mundo.

Links de interesse
Centro de treinamentos, Pilkington Academy: http://www.amarcaepilkington.com.br/pilkington_academy/
Inauguração da primeira loja: https://www.youtube.com/watch?v=VxfvtnIWXBw
Blog “Agora é com Elas”: http://agoraecomelas.com.br
Site da empresa: http://www.lojaspilkington.com.br
Para mais informações sobre a Pilkington, solicitação de materiais, fotos e agendamento de entrevistas, fale com assessoria de imprensa, Alma Gestão:
Felipe Polezi (11) 2371.2132 / 94334-0059 (WhatsApp) – contato@almagestao.com.br
Mayra Reis (11) 99834.7534 – mayra.reis@almagestao.com.br

O empresário Roberto Flávio Ribeiro, da processadora capixaba Viminas, faleceu na manhã de hoje (22) em sua casa, na cidade de Ponte Nova (MG), em decorrência de um infarto.

Roberto teve uma longa trajetória no setor vidreiro: em 1984, ele e seu irmão, Maurício Ribeiro, abriram a Vidraçaria Palmeira, em Vitória. Com o passar dos anos, a empresa se consolidou e se transformou na Viminas Vidros Especiais, beneficiadora e transformadora com sede no Espírito Santo e filiais na Bahia, em Minas Gerais e no Rio de Janeiro.

O velório será realizado nesta quinta-feira na Funerária Santa Casa, no bairro Guarapiranga, em Ponte Nova. O enterro será na mesma cidade, amanhã às 9 horas, no Cemitério de Palmeiras, no bairro de mesmo nome.

Mensagens de condolências podem ser enviadas para o e-mail comunicacao@viminas.com.br.

Fonte:
Associação Brasileira de Distribuidores e Processadores de Vidros Planos – Abravidro

A utilização de EPIs – Equipamentos de Proteção Individual e sua correta aplicação visa manter a integridade física do profissional durante a obra e não pode ser negligenciada

COMO GARANTIR A SEGURANÇA DO VIDRACEIRO EM UMA OBRAMuito se fala sobre a segurança do usuário de um projeto com instalações de vidro, e esta tem sido uma preocupação constante do mercado. Porém, grande parte dos vidraceiros, focados em seguir os requisitos das normas técnicas e executar um bom trabalho para garantir a segurança pós obra, se esquecem ou dão menor importância à sua própria segurança durante a instalação. A questão demanda algum investimento, mas não pode, em hipótese alguma, ser negligenciada.

O instalador precisa ter conhecimento dos riscos da profissão e estar equipado com os produtos feitos para garantir a segurança do vidraceiro durante a realização de uma instalação. Estes aparatos são conhecidos como EPIs – Equipamentos de Proteção Individual. Se você tem uma vidraçaria, além de se preocupar com sua própria segurança, deve garantir toda a estrutura necessária para a integridade de seus funcionários, o que é exigido pela norma trabalhista, pois será de sua responsabilidade um possível acidente.

Por que o vidraceiro não deve ter resistência em utilizar EPIs?

Ao contrário do que possa parecer, os EPIs – Equipamentos de Proteção Individual, em vez de atrapalharem, podem auxiliar na execução adequada das atividades. Além dos riscos de qualquer obra e com o manuseamento de ferramentas, o vidraceiro ainda lida com um material cortante e com grandes riscos de quebra. O uso adequados dos equipamentos de proteção irá garantir a segurança do vidraceiro e evitar cortes, perfurações, quedas, fraturas e deslocamentos.

Por isso, é fundamental seguir as recomendações de segurança. Essas orientações estão descritas na norma NBR 7199 – Vidros na construção civil — Projeto, execução e aplicações, que recebeu um anexo sobre o tema em sua última revisão, mas pouco completo. Provavelmente algo mais detalhado será especificado na norma que está sendo criada para o vidraceiro, a norma de Qualificação do Vidraceiro, ainda em fase de elaboração.

Abaixo listamos alguns destes EPIs

Segurança para mãos e braços:

São indicadas luvas resistentes ao corte para proteção das mãos e mangotes anticorte para isolar os braços de materiais cortantes, e assim garantir a segurança do vidraceiro. Para trabalhos que envolverem risco de queimadura com algum equipamento, existem luvas térmicas para este tipo de proteção.

Proteção dos olhos e ouvidos:

Os óculos de proteção são um dos mais importantes EPIs – Equipamentos de Proteção Individual, garantindo que os olhos não sejam atingidos. Protetores auriculares também devem ser utilizados nas situações que envolvem ruídos em excesso, pois podem causar perda auditiva induzida por ruído ocupacional. O recomendado de tolerância mínimo é de 8 horas com 85 decibéis; o máximo é de 7 minutos com 115 decibéis, de acordo com a NR-15, norma regulamentadora para atividades insalubres.

Para os pés:

São recomendadas sapatos e botas apropriadas para a função, com biqueira de proteção e sola antiperfurante. Os calçados não devem conter cadarços que facilitem um acidente ou queda.

Proteção da cabeça:

O uso de capacetes especialmente desenvolvidos para a construção civil é recomendado em locais com pontes rolantes, ou onde os vidros são movimentados acima da cabeça ou para serviços de instalação em obras. Em cada situação devem ser muito bem analisados os riscos e EPIs – Equipamentos de Proteção Individual necessário para a ocasião, a fim de garantir a segurança do vidraceiro.

Para evitar quedas e fraturas:

Além dos calçados adequados e sem cadarços para evitar tropeços, outros cuidados podem evitar quedas, como cinto de segurança para trabalhos em altura, juntamente com as aplicações das recomendações da legislação vigente para trabalhos em altura. Este item é muito importante, pois quedas acima de cinco metros podem ser fatais. A questão é orientada na NR-35 – Norma para Trabalhos em Altura.

Estes equipamentos foram exatamente pensados e fabricados para proteção do operário na obra e ao manusear objetos cortantes e máquinas, por isso, não podem ser ignorados. É importante, além do conhecimento e utilização dos EPIs – Equipamentos de Proteção Individual, o vidraceiro também ter o treinamento adequado de sua utilização e dos princípios mínimos de segurança.

Onde comprar EPIs para vidraceiros

No Guia de Fornecedores você encontra empresas que vendem acessórios para instalações com vidro, como óculos de proteção, luvas, mangotes e demais EPIs – Equipamentos de Proteção Individual que irão garantir a segurança do vidraceiro.

Fonte:
Revista Vidro Impresso
TOPO