Categoria

Sem categoria

Categoria

Qual o valor justo a se pagar pelo vidro?Mercado vidreiro 2019: qual o valor justo para se pagar pelo vidro?

Condições do mercado

Podemos nos preparar para um ano com disputas de preços e, portanto, o comerciante deverá pesquisar bastante antes de comprar a matéria prima. De acordo com a revista Vidro Impresso, esse ano não será fácil para o mercado vidreiro, considerando que a oferta será maior que a procura, em razão das importações em andamento e também pelo novo float que entrará em funcionamento.

Mesmo com esses contrapontos, em 2019, o mercado vidreiro deverá crescer, em comparação a 2018, porém a oferta continuará superior. Com relação ao novo governo, o ano continuará bem agitado politicamente devido às reformas que precisam ser votadas.

O valor e a qualidade devem estar em primeiro lugar

A maioria dos comerciantes vidreiros se deparam, no momento da decisão de compra do cliente, com diversas dúvidas em relação ao tipo de material, qualidade e durabilidade. Isso inclui tanto donos de residências quanto de comércios.

Uma das primeiras dúvidas é em relação ao tipo de cobertura: de vidro ou policarbonato? Como auxiliar o comprador a avaliar o preço e a qualidade de cada produto? Quais materiais existem no mercado atualmente? Qual o modelo que atende as necessidades do cliente? Como ajudá-lo a buscar por uma empresa que seja de confiança?

Qual o custo e benefício?

Qual o valor justo a se pagar pelo vidro?Como comerciante do setor vidreiro, é preciso entender que no mercado, os produtos e serviços precisam mostrar o seu real “valor”, e não simplesmente a barganha de preço. Devemos saber que não há como “dar um jeitinho” nos preços. Por isso, sua vidraçaria deve mostrar, sim, preços justos dos produtos, considerando a qualidade dos materiais disponíveis, um excelente atendimento, um ambiente totalmente alinhado com o seu negócio e uma pós-venda que realmente funcione.

Ao ajudar seu cliente na escolha da empresa prestadora de serviços para instalação, existem alguns parâmetros que devem ser seguidos na hora da contratação como a parte da garantia que deve ser de, no mínimo, 5 anos. Outra questão é oferecer ao cliente referências de serviços prestados, convidando-o para ir ao local conhecer o trabalho da empresa. A última dica é que a empresa a ser apresentada para prestar os serviços deve ter um portfólio com todos os trabalhos realizados, com imagens do antes e depois.

Valor justo do vidro X margem de lucro

As vidraçarias precisam ter uma margem de lucro maior para sobreviver. Não se pode sofrer com a subida de preços (estes manipulados pelos fabricantes), pois provoca um sufocamento na cadeia. Assim, as margens de lucro ficam espremidas. Se torna muito complicado repassar o mesmo percentual para os clientes, porque eles acabam buscando outras alternativas.

Então, tanto na falta de vidro como em casos de aumentos sucessivos e abusivos, as fabricantes acabam por espremer toda a cadeia abaixo. O reflexo disso é que dificilmente existem grandes vidraçarias no mercado porque são difíceis de administrar devido à concorrência (muitas vezes desleal), o mercado informal, mão de obra desqualificada, entre outros aspectos.

Infraestrutura X consumo de vidro

No Brasil, o déficit habitacional e de infraestrutura continua grande e o consumo de vidro per capita ainda é tímido, se comparado com os países mais desenvolvidos economicamente. E no resto do mundo, as coisas não andam muito diferentes, quando falamos sobre condições de compra do consumidor. As recessões econômicas mundiais são cíclicas, a cada dez anos, em média. Então, precisamos ficar atentos em 2019, pois num mundo globalizado, tudo que acontece lá fora pode refletir aqui.

Mercado da construção civil afeta no valor de produto

Existem construtoras atualmente que estão com seus orçamentos apertados. Além disso, muitas delas passam por uma fase instável com os sistemas de financiamentos – responsáveis pela liberação de créditos para a construção, dando a partida inicial para as obras. Os empresários contam com uma melhora na estabilidade econômica para a retomada dos empregos e aquecimento da construção civil, incluindo o mercado vidreiro.  

Espera-se que as reformas políticas e econômicas aqueçam o varejo, incluindo os comércios de materiais para construção. Não se pode ter uma margem justa com aumento de 45% no preço do vidro, pois influencia toda a cadeia, como o setor de esquadrias, que são vendidas com o vidro e encarece o produto final. Há também a redução dos vidros fantasia no mercado.

Fontes:
https://alucober.com.br/cobertura-de-vidro-ou-policarbonato-preco-e-qualidade/
https://abravidro.org.br/como-anda-o-setor-vidreiro-nacional/
http://www.setorvidreiro.com.br/noticias/133/o+que+esta+acontecendo+com+o+mercado+vidr 
https://alucober.com.br/cobertura-de-vidro-ou-policarbonato-preco-e-qualidade/
https://vidroimpresso.com.br/noticia-setor-vidreiro/expectativas-para-2019
http://www.metalica.com.br/pg_dinamica/bin/pg_dinamica.php?id_pag=622

 

TOPO