Tag

Motivação e Liderança e gestão participativa

Procurando

Você sabe como treinar e motivar sua equipe?Conheça o Manifesto do Gerente, com ensinamentos importantes para uma gestão eficiente de varejo

O líder deve saber trabalhar com seus colaboradores, seus pontos fortes e fracos, deixando-os com maior liberdade para a tomada de decisões. Dessa forma, eles vão sentir a importância de fazer parte da empresa, atingir o auge de suas capacidades e, ao mesmo tempo, se sentirem motivados no ambiente em que trabalham.

Como existe uma grande concorrência no mercado hoje em dia, a sua empresa deve cada vez mais se preocupar em identificar e criar métodos para reter aquele funcionário que se dedica e se compromete com a organização.

Vale destacar que os momentos de crise ou insatisfação dentro de um ambiente empresarial são tão importantes quanto os ambientes tranquilos e satisfatórios. Vamos explicar porque. É nesse momento de crise que o gestor tem a oportunidade de identificar os problemas e realizar melhorias. Ele deve buscar um entendimento assertivo entre os subordinados para alcançar a tão sonhada excelência nos serviços.

Os 16 Mandamentos para uma Gestão de Varejo bem-sucedida, poderá ajudar você, empreendedor que atua no segmento vidreiro. São estratégicas simples que, como proprietário ou gerente, poderá seguir na rotina da sua loja. Esse material propõe que as regras sejam seguidas de forma consistente. Dessa forma, você se tornará um gerente de sucesso!

Veja a seguir as palavras dos participantes de seminários de gestão, liderado por Harry J. Friedman, Fundador do The Friedman Group, que representam melhor como é ser um bom gerente de loja de varejo.

Reconhecimento de esforços da equipe

Segundo os participantes, é muito importante que o gestor se esforce para recompensar ou reconhecer o bom trabalho feito pela sua equipe, por mais rotineira que pareça ser a tarefa. Afinal, em empregos formais, as pessoas trabalham por recompensas. O dinheiro é apenas um tipo de recompensa, mas ser reconhecido é muitas vezes uma recompensa, muito maior do que o dinheiro.

Alguma vez você se aproximou de um vendedor depois que ele finalizou uma tarefa de rotina e disse: “Você realmente me ajudou fazendo isso. Muito obrigado!”. Se você não faz isso, provavelmente deve estar se perguntando: “Por que eu deveria agradecer aos vendedores por fazer uma tarefa pouco importante que nós temos que fazer todos os dias de qualquer maneira?”.

Talvez a melhor pergunta seja: “Por que não?”. Se você faz um esforço e agradece aos vendedores por fazerem algo que você sabe que é chato ou que eles não gostam, talvez eles fiquem mais inclinados a fazê-lo novamente, sem você precisar pedir.

Entenda melhor os fatos, antes de julgar ou tomar qualquer decisão

Muitas vezes os gerentes fazem julgamentos sobre um colaborador ou sobre algum problema, sem dedicar tempo para descobrir em primeiro lugar a verdadeira causa. Em vez disso, eles tentam resolvê-lo rapidamente, o que equivale a cuidar da febre e não da doença.

Quando um funcionário está se comportando mal, pode haver uma razão para isso. Mas se você não cavar fundo para encontrá-la, o motivo real nunca será descoberto. Os gerentes também precisam atuar como detetives para descobrir o que acontece com cada vendedor. O que motiva uma pessoa pode não motivar outra. Até que você saiba o que motiva individualmente a sua equipe, você nunca vai obter o máximo de produtividade no âmbito profissional.

Estabeleça metas para sua equipe e acompanhe a evolução dos trabalhos

Vendedores querem saber o que se espera deles, por isso coloque por escrito metas para cada um deles. Uma vez que os objetivos estão no papel, não há negociação – ou os membros da equipe alcançam as metas ou não. Mas a definição de objetivos não é suficiente.

Os gestores têm de assumir a responsabilidade pelo sucesso ou o fracasso de sua equipe. Se é você quem define as metas, então é melhor você estar pronto, disposto e capaz de fazer todo o necessário para ajudar todos a alcançar o sucesso.

Conheça melhor cada membro de sua equipe

Diferentes gestores têm diferentes estilos de gestão. Com os funcionários não é diferente: um estilo pode não funcionar bem com todos eles. Os colaboradores respondem de forma distinta às ordens, recompensas, disciplina etc. Você deve saber como lidar eficazmente com cada um.

Lembre-se de que o que é percebido como justo para uma pessoa pode não parecer justo para outra. Então, não seja sempre o mesmo em seu estilo de gestão, mas seja sempre justo com cada indivíduo.

Deixe de ser a pessoa-resposta e saiba delegar mais suas tarefas

Alguns gerentes têm inconscientemente estruturado seus cargos em função de responder perguntas dos colaboradores. Eles respondem a tudo, desde: “Eu trabalho amanhã?”, a “Temos isso em estoque?”, para “Posso fazer essa troca?”. Eles respondem a tantas perguntas que isso se torna, na verdade, todo o seu trabalho. Estes gerentes deveriam sempre tirar férias e ficar em algum lugar sem telefone. Como é que a loja iria continuar funcionando na sua ausência?

Para ser um grande treinador, você deve deixar de ser a “pessoa-resposta” e treinar seus colaboradores para fazer o trabalho deles. Se você não treinar o seu pessoal de forma adequada, você nunca deixará de ser a pessoa-resposta. Se não delegar depois de treinar e confiar que eles vão fazer as coisas certas, você nunca deixará de ser a pessoa-resposta. Sua loja nunca vai crescer e prosperar se ela tem um gerente que não pode crescer e planejar seu futuro.

O “mostre-me” é mais importante do que “mandar fazer”

Como gerente de loja, você treina um vendedor para que ele faça uma determinada tarefa. Então você pergunta se o vendedor entende. O próximo passo do treinamento geralmente é dispensado, e resulta no maior fracasso dos proprietários e gestores de varejo em se tratando de desenvolvimento de seu pessoal. É o passo chamado “mostre-me”.

Apenas ensinar não é suficiente, cada colaborador deve ser capaz de demonstrar que ele ou ela pode realizar bem todos os aspectos do trabalho. Usar a técnica “mostre-me”, assegura que todos os colaboradores entendam completamente a forma de fazer o seu trabalho, e então você pode responsabilizá-los por suas atribuições.

Ajude seu funcionário a melhorar os procedimentos, em vez de mudar de atitude

Não é possível entender o que faz com que alguns gerentes pensem que são capazes de mudar as atitudes de seus funcionários. Você não está equipado para corrigir a atitude de ninguém, apenas a sua própria.

Os grandes líderes não se importam com as más atitudes dos seus colaboradores, desde que eles produzam. A verdade é que problemas de atitude geralmente parecem maiores quando os vendedores não estão sendo produtivos no setor de vendas. Então, corrija os procedimentos em vez de tentar corrigir a atitude, e a atitude mudará como consequência.

Julgamentos não ajudam em nada, somente a observação e sugestões estratégicas é que valem

Quando você gerencia sua equipe com base em opiniões, há muito espaço para julgamentos equivocados de sua parte. Na verdade, você pode acabar punindo os melhores vendedores e premiando os piores.

Por exemplo: Maria pode parecer ocupada, mas isso não significa necessariamente que ela esteja ocupada. Se Maria não é boa em vendas, ela pode evitar atender clientes e se ocupar de tarefas operacionais, tornando-se muito prestativa. Você, por sua vez, acha que Maria é fantástica e sempre lhe passa tarefas extras, uma vez que ela está sempre tão disposta a fazê-las para você. Você está recompensando Maria por não vender. Se você realmente monitorasse o desempenho de vendas da Maria, ficaria evidente que ela não é rentável para a loja, a menos que ela começasse a vender mais. Agora você precisa ajudá-la a melhorar, e todo mundo ganha com isso.

 

Fonte:
https://www.friedman.com.br/blog/artigos/100/oito-mandamentos-para-gerenciar-com-sucesso-a-sua-equipe-de-loja
http://www.unisalesiano.edu.br/biblioteca/monografias/57468.pdf

Você sabe como ser um bom líder para a sua equipe?O que é ser um líder? Essa é uma pergunta que ainda é rodeada por dúvidas. Afinal, nascemos com esse dom ou podemos desenvolve-lo na prática?

A liderança é como a beleza: difícil de definir, mas sabemos que estamos diante dela quando a vemos, Warren Bennis.

Será que existe uma fórmula para conseguirmos chegar lá, tanto desenvolvendo nossas aptidões em empresas de grande porte como em uma rede de vidraçarias, por exemplo?

Uma coisa podemos garantir, ninguém acorda sabendo como ser um bom gestor, assim, de repente. E para ajudar você, empresário autônomo ou microempreendedor do segmento vidreiro, que precisa liderar equipes – vendas, atendimento, administrativo, externa (instaladores) – temos algumas dicas infalíveis para ajudar o seu negócio a alavancar com equipes competentes e uma gestão promissora!

No livro, “O 8º Hábito”, de Stephen Covey, denomina o verdadeiro líder em quatro papéis fundamentais. Essas fases, quando trabalhadas de forma equilibrada, permitem que o líder alcance o sucesso.

Inspirar confiança

Tudo começa com a confiança, sem ela o líder é ineficaz. Velocidade e custo estão intrinsecamente ligados a este papel. Quando há confiança a velocidade dos processos são altos e os custos baixos, porém, a falta de confiança resulta em burocracia e desperdício;

Esclarecer propósito– Existe uma tática que funciona muito bem. Pergunte individualmente a membros de uma equipe sobre o propósito da organização ou a principal meta, depois recolha as informações de cada um e compare. Teremos a mesma declaração de cada membro do grupo? Se sim, o líder está cumprindo bem seu papel, caso contrário, cada um tem seu próprio norte. Aí podem ocorrer problemas.

Alinhar sistemas

Você deve pensar em providenciar recursos e processos de forma que a sua presença seja dispensável. Ao cumprir esse papel, o líder é capaz de sair da empresa sem se preocupar, pois todo trabalho está alinhado como uma máquina. Se na sua empresa os olhos do dono é que engorda a boiada, então esse dono/chefe não é líder;

Liberar talentos

Saiba que que verdadeiros líderes não colocam motivação em seus colaboradores, mas sim, fazem acontecer de forma natural entre os funcionários. Os membros da equipe se desenvolvem, sabem melhor a cada dia, progridem e tornam-se grandes. Líder é formador de outros líderes. Por isso, a águia não é o melhor exemplo de liderança, afinal ela não tem equipe.

O que torna a pessoa um verdadeiro líder?

Por que investir em treinamento para os seus funcionários?Sabemos que não é apenas o poder de decidir, de se fazer obedecer e de influenciar ideias e ações – como manda a definição do termo – que se forma um líder.

Assim como as histórias de grandes líderes mundiais já mostraram, existem traços comportamentais que marcam perfis de liderança e isso, geralmente, acontece de forma natural sobre os liderados, o que podemos classificar como persona de sucesso.

A seguir, você irá entender questões ligadas ao comportamento organizacional e as principais características e atitudes esperadas de líderes em empresas.

Quais são as principais características para ser um bom líder?

Existem algumas competências e habilidades desejadas sobre aquele que ocupa ou pretende ocupar um cargo de liderança. Acompanhe a seguir:

Inteligência emocional

Controlar as emoções, muitas vezes, é a chave de uma liderança eficaz e que se manifesta diretamente nos resultados alcançados.

Isso significa que, mesmo nos piores cenários, é preciso agir com equilíbrio, paciência e racionalidade

Ter coragem 

A coragem de um líder pode se manifestar de diferentes formas, como ao confrontar os obstáculos do dia a dia e não se apequenar diante deles. Colocar-se em condições de igualdade com os liderados é também um ato corajoso, assim como manter a todos, inclusive a si próprio, comprometidos e responsáveis pelos resultados da organização.

Visão aberta 

Não há como ser um bom líder sem estar aberto a novas visões. Quem gerencia de forma engessada pode afastar a capacidade de inovar da empresa, justamente por não aceitar mudanças e formas diferentes de encarar velhos problemas.

Saber comunicar

Aceitar a comunicação de via dupla, colocando-se frequentemente na condição de ouvinte, é outra importante característica de um bom líder. A forma como transmite uma mensagem, incluindo postura e tom de voz, também é um aspecto que faz toda a diferença nesse processo.

Ser grato

Reconhecer o esforço de todo colaborador é uma característica intrínseca a um líder de sucesso. E isso vai além do aspecto financeiro, passando muito pelo respeito e a capacidade de reconhecer e elogiar.

Equilíbrio emocional

Imagine que reflexos teria no clima organizacional condutas heterogêneas de alguém que ora liderasse pelo medo, ora demonstrasse fraqueza perante suas equipes. Ser equilibrado implica também em ser justo e moralmente correto em todas as situações.

Ser humilde

Líderes são humanos e é preciso aceitar isso para ser um exemplo seguido não pela posição que ocupa ou o poder que ela representa.

Reconhecer erros, valorizar contribuições dos colaboradores e estar ao lado deles, em posição de igualdade, são condutas esperadas de um líder humilde.

Motivação

Liderar pelo exemplo é, também, estar motivado para poder motivar. Esmorecer diante da dificuldade seria uma característica em contraponto ao entusiasmo, que tão importante é ao gestor no ambiente de trabalho. Ele é que oxigena as ideias, permite ir em busca de soluções e contamina positivamente seus liderados.

Fontes:
https://fia.com.br/blog/como-ser-um-bom-lider/
https://dinheirama.com/blog/2015/05/12/5-livros-todo-lider-deve-ler-fazer-diferenca/

O 1º Cruzeiro ANAVIDRO , todas as cabines estão reservadas, desejamos a todos os participante uma ótima viagem e bom aprendizado, que consigam desfrutar todas as belas paisagens que Búzios tem a oferece, tendo novos aprendizados estimulado no curso Motivação e Liderança e gestão participativa.
O tema central da palestra de aprendizado será a Motivação e Liderança, que trará elementos estimuladores de mudanças, abordando a gestão participativa e inovadora dos colaboradores da empresa, a palestra será conduzida por Jô Campanharo, um das maiores referências em cursos e treinamentos que estimulam mudanças.

1º Cruzeiro ANAVIDRO foi um sucesso de vendas.
1º Cruzeiro ANAVIDRO foi um sucesso de vendas.
Os 110 participantes vão chegar no estaleiro na Sexta-Feira de manhã, e serão recebidos pela equipe da Anavidro, que passará todas as informações referente ao navio e sobre a utilização de equipamentos de segurança. Um jantar para os participantes será servido nas noites de 28/03(Sexta-Feira) e 29/03 (Sábado) ás 19:00 horas, no salão principal do navio, e no domingo 30/03 será servido um jantar especial de encerramento que  ocorrerá junto com o capitão do navio.
Queremos que todos os participantes tenham um aprendizado e ao mesmo tempo consigam aproveitar ao máximo, tudo o que o navio (Splendour of The Seas) tem a oferecer, desde as piscinas internas e externas ensolaradas do Solarium, minigolfe e parede de escalada, que estão entre as atividades do cruzeiro.
As empresas participantes do 1º Cruzeiro Anavidro são:
VIDRECOR
GLASSVETRO
VIDRACARIA SÃO FRANCISCO
IDEIA GLASS
TEMPERVALLE
BENDGLASS
ATENUA SOM
MANSUR VIDROS
AL PUXADORES
BERRUEZO VIDROS
FACIL ACESSORIOS
DUVIDRO
VIDREIRO 12
CASA CIRANDA
WR GLASS
DORMA
TAUBATE VIDROS
REVISTAS VIDRO IMPRESSO
REVISTA TECNOLOGIA & VIDRO
As vagas para o Cruzeiro foram encerradas, e para aqueles que não conseguiram se inscrever  e tem interesse de participar entrar em contato conosco e deixe seus dados para a reserva do ano que vem.
 (11) 2372-2385
(11) 2373-2385
(11) 3266-7753
E-mail: anavidrosp@anavidro.com.br.

TOPO